Um do mais polêmicos e aguerridos deputados federais da atual Legislatura se manifestou, de modo surpreendente, em apoio ao presidente da República #Michel Temer. O apoio considerado "explícito" do deputado federal Wladimir Costa, do partido Solidariedade, do estado do Pará, ganhou grande repercussão pela atitude "inusitada".

Vale ressaltar que Wladimir Costa faz parte da base de apoio e sustentação ao governo do presidente Michel Temer e é contrário à denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República dirigida ao mandatário do país pela prática de crimes relacionados à #Corrupção passiva. A grave crise política que atingiu diretamente o presidente Michel Temer foi deflagrada a partir do depoimento prestado pelo empresário Joesley Batista, dono da empresa JBS e responsável pela acusação por uma das maiores empresas na venda de carnes processadas em todo o mundo.

Publicidade
Publicidade

Joesley acabou sendo beneficiado por um acordo de colaboração premiada que foi selado junto ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, grande desafeto do presidente da República.

Apoio a Temer 'estampado' no próprio corpo

O deputado federal Wladimir Costa tomou uma atitude considerada "surpreendente", tratando de um parlamentar e representante do poder público. Ele resolveu marcar para sempre todo o seu apoio a Michel Temer. Costa fez uma tatuagem no ombro direito com o nome do presidente da República, além de um desenho que representa a bandeira do Brasil. Wladimir Costa expôs suas razões de forma contundente ao afirmar que sua tatuagem é permanente e que "paraense não é de se arrepender". A tatuagem com o nome de Temer foi realizada na última sexta-feira (28) e custou ao deputado a quantia de cerca de R$ 1200, divididos em seis vezes no cartão, conforme explicado pelo parlamentar.

Publicidade

Wladimir Costa ressaltou ainda que seu gesto se refere à amizade que possui com Temer, há mais de 16 anos e que além de ser admirador dele, embora "tentem derrubá-lo a todo custo, essa seria a sua forma, através da tatuagem, de demonstrar que parceiro que é parceiro, derrama até a última gota de sangue". O parlamentar afirmou também que "cada um tem as suas paixões" e questionou o fato de que muitas pessoas possuem tatuagens de Che Guevara, Fidel Castro e até do presidente da Coreia do Norte, o quais chama de "falsos socialistas usando relógio da marca rolex".

O deputado também acredita fielmente que o governo Temer sairá vitorioso contra a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República, cuja votação se iniciará na próxima quarta-feira (02) em Plenário da Câmara dos Deputados [VIDEO] e declarou que pretende mostrar a sua tatuagem após a apresentação do seu voto, até porque, segundo ele, "seu corpo seria belíssimo". #Congresso Nacional