O deputado federal Tiririca, vulgo de Francisco Everaldo Oliveira Silva, eleito pelo Partido da República de São Paulo, está sendo alvo de uma acusação grave, assédio sexual. O #Crime bárbaro, segundo a vítima, teria acontecido quando ela era babá de uma filha do político.

Maria Lúcia de Lima, de 41 anos, entrou na Justiça contra o deputado e também fez um registro policial. Tiririca, por sua vez, nega que tenha cometido qualquer atitude de abuso contra a mulher. O deputado federal, que é casado, conta que está sendo vítima de uma grave chantagem.

Ex-babá da filha de Tiririca o acusa de assédio sexual; ele nega

O caso já está sendo travado há algumas semanas na Justiça.

Publicidade
Publicidade

O fato de #Tiririca ter foro privilegiado por ser deputado fez com que a situação apenas agora fosse descoberta, já que está sob análise do Supremo Tribunal Federal (STF).

O ministro Celso de Mello, relator do caso, decidiu retirar o sigilo do processo e, portanto, a acusação acabou sendo de conhecimento da imprensa. Um dos primeiros veículos a falar da acusação foi o jornal ‘’O Globo’’, do Rio de Janeiro, em uma reportagem publicada nesta terça-feira (4).

Deputado Tiririca e esposa dizem que suposta vítima mente e quer dinheiro

Além do deputado Tiririca, quem também o defende é sua esposa, conhecida por ser muito bela. Segundo Nana Silva Magalhães, a mulher teria inventado uma mentira a fim de ganhar dinheiro do casal. Por conta disso, eles também fizeram uma queixa crime contra a babá.

Publicidade

A funcionária teria exigido, segundo os acusados, a quantia de R$ 100 mil após ser demitida, do contrário, faria a acusação contra o político, que é um dos mais votados da Câmara Federal . Maria Lúcia, segundo os advogados de Tiririca, teria prometido uma espécie de vingança contra o casal. A babá foi demitida por consumir álcool enquanto cuidava da filha do deputado.

Ex-babá faz acusação contra Tiririca e diz que ele tentou obrigá-la a fazer sexo forçado

A contratação da babá durou muito pouco. Ela ficou com a família menos de dois meses. De acordo com ela, após o deputado federal dar uma entrevista no ‘’Programa do Jô’’, da Rede Globo, ele teria tentado obrigá-la a fazer sexo vaginal e anal, segundo os autos.

O político, que também é comediante, de acordo com Maria, pegou pelo seu braço e a agarrou pela cintura. Ela alega que ele estava bêbado e reclamava até do seu "nome comprido".

A babá diz ainda que o deputado teria abaixado as calças na frente da esposa e dos assessores e que apenas a filha dele, de 8 anos, a teria defendido. Ela acusa os demais de rirem da situação. #Política