Um fato inédito acaba de ser reportado pelo noticiário da revista "Veja". #artistas de todas as emissoras iniciaram um movimento em prol do cidadão brasileiro que viabiliza a intensificação da transparência dos bastidores do Congresso Nacional. A proposta sugere a revelação dos votos de cada deputado federal que fazem parte da cúpula da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), os quais analisam a denúncia protocolada pelo Procurador-geral da República (PGR), Rodrigo Janot em desfavor do Presidente da República, Michel Temer (PMDB), referente a suposta incidência ao crime de corrupção passiva.

Batizado de #342, o movimento de artistas vinculado a um site que promete não ludibriar o cidadão brasileiro vem repercutindo pela internet, principalmente nas #Redes Sociais.

Publicidade
Publicidade

A escolha da hashtag 342 faz menção à quantidade de parlamentares que deverão votar pela continuidade da denúncia, ou seja, a autorização expressa para a instauração de um inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF), em desfavor de #Michel Temer.

Acostumados simplesmente com a totalidade de votos, elencada no placar eletrônico da Casa, desta vez, os eleitores estarão mais próximo da realidade. [VIDEO] O nome dos parlamentares será figurado ao voto. É exatamente o que a apresentadora Fernanda Lima, escalada para a apresentação do programa online, promete trazer ao público. A população terá ciência de detalhes nunca vistos antes, nem tampouco, divulgados como o site promete ostentar.

As celebridades estão convictas de que a dinâmica será uma forma de pressionar os representantes do povo a assumirem suas responsabilidades em caráter individual.

Publicidade

Significa dizer que a divulgação da conduta dos deputados proverá uma espécie de mecanismo forçado capaz de obrigar a prestação de contas do parlamentar junto aos seus eleitores, caso contrário, viverá o constrangimento legal da situação adotada.

Com a atitude, presume-se que os políticos não vacilem com decisões de estrema importância para o país. Além disso, elementos como e-mails, telefone do gabinete dos parlamentares, dados relacionados públicos que já constam no portal de transparência do Legislativo e os perfis também serão disponibilizados. O que naturalmente garantirá a intensa vigilância popular.

No entanto, a global Fernanda Lima fez questão de opinar a respeito afirmando que "chegou a hora de conhecermos os políticos" e "está na hora da gente pressionar esses caras". Ela ainda participou da gravação de um vídeo, que trouxe ainda mais famosos, revelando que o presidente da República "dever ser julgado”.

Na semana passada, os nomes dos artistas Letícia Sabatella, Paula Lavigne, Valesca Popozuda, Marcelo Serrado e Renata Sorrah também foram incluídos na empreitada.

Publicidade

Nem precisa comentar, mas a campanha iniciada nas redes sociais, antes mesmo do lançamento do site, alcançou milhares de cliques, o que talvez seja uma resposta ao descontentamento para com o Governo peemedebista [VIDEO].

Por fim, a matéria alertou que a missão está concentrada principalmente nos parlamentares "indecisos e contrários à acusação", do PGR. Também foi ressaltado que o site não tem vínculo com nenhum partidos políticos, sendo exclusivamente de caráter informático, finalizou a reportagem.