O ex-presidente da República, Luiz Inácio #Lula da Silva, vem sendo investigado como réu em cinco processos. Nenhum deles passou para segunda instância e o que está mais próximo da sentença final é o caso do tríplex, no Guarujá. O petista já teve um pedido de prisão solicitado pelo Ministério Público Federal (#MPF), mas a mesma instituição agora pede o arquivamento de outra investigação.

O ex-presidente vinha sendo investigado por obstruir a justiça, mas o procurador-geral da República, Ivan Marx, pediu o arquivamento desse processo.

Como Lula teria obstruído a justiça?

A acusação surgiu da delação premiada do ex-senador Delcídio do Amaral, que afirmou que o petista teria tentado formar uma comissão no Senado Federal para "acabar" com o que estava sendo exposto na mídia e tentou persuadir os senadores Rena Calheiros e Edison Lobão, do PMDB, a criar esse grupo.

Publicidade
Publicidade

Segundo o delator, a intenção deste grupo era "embaraçar" as investigações da Operação Lava Jato e proteger o legado do ex-presidente Lula, que se tornaria, posteriormente, um alvo da operação.

O procurador-geral da República, Ivan Marx, alegou que a citação do nome de Lula nesta delação foi completamente infundada e sem provas e afirma que o envolvimento do ex-presidente neste caso era de interesse de Delcídio do Amaral, por isso sua palavra perde credibilidade.

O procurador ainda lembrou que tem um segundo caso em que o petista deve ser investigado, onde não teve o parecer do Ministério Público Federal (MPF). A suspeita é que o ex-presidente Lula se envolveu na compra de silêncio do ex-diretor da Petrobrás, Nestor Cerveró, o qual seria do interesse do petista que não fechasse o acordo de delação.

Publicidade

Delação premiada

O sistema de delação premiada foi fundado pelo governo americano em uma medida contra crimes, e aqui no Brasil foi adotado pelos comandantes da Operação Lava Jato para conseguir alcançar os maiores mandantes dos crimes de #Corrupção no país.

O juiz federal Sérgio Moro foi um dos responsáveis pela implementação desse sistema nas investigações e diz se orgulhar muito disto, até porque, segundo o próprio, nunca antes na história do Brasil se encontrou tantas provas contra casos de corrupção que vinham acontecendo a séculos.

O aparelhamento do sistema brasileiro, entre os três poderes, foi uma das medidas utilizadas para esconder o crime organizado.