Um dos mais "polêmicos" ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), #gilmar mendes, se manifestou incisivamente nas redes sociais, a respeito de uma possível saída sua da mais alta Corte de Justiça do país.

O ministro vem sendo criticado, de modo contundente, nas redes sociais, principalmente devido ao seu posicionamento em relação ao caso que envolve o acordo de colaboração premiada da companhia JBS, do empresário goiano Joesley Batista.

De acordo com alguns anexos do processo, conversas entre o ministro Gilmar Mendes e o senador Aécio Neves, foram captadas por meio de gravações autorizadas pela Procuradoria-Geral da República, que se encontra sob a condução do procurador Rodrigo Janot, até meados do mês de setembro, quando se encerra seu mandato como chefe do Ministério Público Federal.

Publicidade
Publicidade

O conteúdo divulgado das gravações de áudio entre figuras do governo e do judiciário acarretaram uma grave crise política que atingiu diretamente o governo do presidente da República Michel Temer.

Manifestação de Mendes nas rede sociais

O ministro Gilmar Mendes resolveu rebater todas as insinuações e boatos nesta quinta-feira (6), de que estaria apto a deixar o Supremo Tribunal Federal (#STF). Os rumores acabaram se proliferando nas redes sociais. O ministro acabou sendo enfático quanto ao caso, ao considerar insistentemente que "não sairia tão cedo da posição em que se encontra e que a informação de sua saída não passaria de 'fake news', promovida pela imprensa". Ele chegou a ser contundente em seu Twitter, ao comentar que "não sairia do Supremo, ao contrário do que muita gente diz".

Alguns internautas se expressaram criticamente contra o posicionamento do magistrado e chegaram a escrever que "seria uma pena Gilmar Mendes continuar, pois seria uma grande oportunidade para o sol entrar no STF", conforme comentário de um deles.

Publicidade

Outro internauta se manifestou ao escrever em sua rede social, que uma eventual saída de Gilmar Mendes da mais alta Corte do Brasil, "seria a melhor notícia do ano". Um dos internautas foi ainda mais "irônico" ao afirmar que pelo grande número de comentários das postagens do ministro, "já seria suficiente para que ele sofresse um impeachment no Twitter".

O ministro chegou a ter protocolado no Senado Federal, alguns pedidos de impeachment contra ele, porém, até o momento, não foram adiante em relação às tramitações, já que depende de decisão do presidente do Senado Federal, para que haja prosseguimento na análise. Já em relação às opiniões dos internautas expressas por meio das redes sociais, embora hajam algumas mensagens de apoio ao magistrado, a grande maioria demonstrou insatisfação quanto à permanência dele no Supremo Tribunal Federal (STF). #Crise no Brasil