O deputado federal Jair Messias Bolsonaro (PSC-RJ) é um dos mais cotados para a Presidência da República em 2018, mas o parlamentar tem consciência da dificuldade das eleições presidenciais. Por isso, ele procura um partido para poder ser o representante da legenda, já que vem se desvinculando do PSC, seu atual partido, por causa de alguns problemas com a cúpula, sendo que Bolsonaro é um dos principais concorrentes ao cargo.

O parlamentar vem se apresentando como pré-candidato à Presidência da República, sempre evitando se assumir como candidato, pois o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) não permite que futuros possíveis candidatos façam campanhas antecipadas para não criar vantagem sobre partidos que ainda não definiram os seus representantes de legenda.

Publicidade
Publicidade

O que fará se perder?

Jair Messias Bolsonaro tem uma grande noção de sua popularidade [VIDEO]e acredita que tem grandes chances de ganhar as eleições de 2018. Isso se dá pelo fato que, mesmo não sendo líder nas pesquisas presidenciais para o ano que vem, o parlamentar fica em segundo e a expectativa é que estará no segundo turno contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Porém, o que alimenta mais ainda a possível candidatura de Bolsonaro é que o petista pode ser condenado em segunda instância pelo caso do tríplex no Guarujá, no Litoral de São Paulo, antes das eleições de 2018 e se tornar inelegível.

O deputado federal afirmou que poderá #Sair do país, caso perca as eleições de 2018. Ele disse que está confiante, mas entende que Deus escolherá o seu destino. Bolsonaro avaliará o que será melhor para o seu futuro.

Publicidade

Ele ainda afirmou na entrevista que não tem a ambição de ser presidente, mas encara isto mais como uma missão. Se caso o pré-candidato for escolhido para o cargo dará o seu melhor. Porém, se perder as eleições, deve se afastar da política e a Itália pode ser o seu futuro destino.

Lula e Marina

Sem via de dúvidas, o ex-presidente Lula é o maior futuro adversário de Bolsonaro nas eleições do ano que vem, até porque o petista aparece sempre em primeiro nas eleições presidenciais. Porém, quando a candidatura do petista é desconsiderada pelo fato de poder ficar inelegível, Jair Bolsonaro fica em primeiro nas pesquisas presidenciais, mesmo com uma certa vantagem, Lula corre um sério risco no segundo turno contra Jair Bolsonaro.

Marina Silva pode chegar com força e possivelmente tomar a segunda posição de Bolsonaro, mas o deputado federal vem trabalhando para crescer e se afastar da terceira colocada e, muitas vezes, empatada tecnicamente com o deputado federal. #Eleições 2018 #Bolsonaro2018