Muita gente acreditou que o empresário Joesley Batista [VIDEO]ficaria para sempre calado, após fazer uma delação bombástica que envolveu, inclusive, o presidente da República, Michel Temer, do PMDB. No entanto, não foi isso o que ocorreu, pelo contrário. Após 67 dias de silêncio, Joesley quebrou o silêncio e deu um depoimento importante ao jornal Folha de S.Paulo.

Batista deu detalhes importantes sobre sua delação e insinuou que o pior pode estar por vir, ao falar que muitos áudios foram feitos, mas que não esperava o vazamento do específico envolvendo #Temer. No áudio, fica subentendido que o presidente da República teria dado o aval para o dono da JBS comprar o silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha, preso pela Operação Lava Jato.

Publicidade
Publicidade

'Passei de maior empresário da carne para bandido confesso', lamenta Joesley Batista em desabafo

O empresário, que escreve o texto em primeira pessoa, disse que a divulgação da gravação envolvendo Temer trouxe a ele muita angústia e medo. Joesley, que abalou as estrutura do governo Temer, alega que o tempo lhe dará razão a tudo o que fez e que muita coisa está por vir.

Em outro trecho do artigo, o empresário da JBS ainda diz que saiu de maior produtor de carne do mundo para bandido confesso. O marido da apresentadora Ticiana Villas Boas lamenta ainda o que chamou de expressões desrespeitosas que muitos brasileiros fizeram a ele durante esse tempo. Atualmente, Joesley e a família vivem em uma apartamento em um dos pontos mais caros do estado de Nova York, nos Estados Unidos.

Joesley Batista diz que delação foi o seu ‘renascimento’ e que não se arrepende

O empresário ainda diz que acabou se colocando sua imagem como a do homem irresponsável, que colocou fogo no país e foi curtir a vida fora após roubar milhões, mas que todos os acordos que acabou fazendo foram com o único intuito de preservar sua empresa e muitos que dela se beneficiam.

Publicidade

O empresário conta ainda que não se arrepende da delação e que ela, que aconteceu no dia do aniversário de um dos seus filhos, acabou marcando o que chamou de seu ‘’renascimento’’. Isso porque ele teve coragem de romper com o que chamou de corrupção sem fim entre as maiores autoridades do país.

"Eles [os políticos] estão em modo de negação. Não os julgo. Sei o que é isso. Antes de me decidir pela colaboração premiada, eu também fazia o mesmo", disse Joesley. Ele ainda aproveitou para negar que fez tudo isso para ajudar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e reclamou da exposição de sua família diante do episódio. #Joesley Batista #CrisePolítica