O ex-ministro do governo de Dilma Rousseff e Lula [VIDEO], #José Dirceu, gravou um áudio tentando "empolgar" a militância do Partido dos Trabalhadores (PT). No áudio, que teve duração de 45 segundos, o ex-ministro e ex-presidiário enfatiza que seu partido irá "retomar o governo do Brasil", e que ele estaria "firme" e lutando. Segundo Dirceu, o "povo" estaria ao lado do PT. A gravação trouxe impactos, circulando em várias redes sociais.

O que era para dar um 'impulso" nos petistas, pode acabar acontecendo o contrário. Conforme o presidente da República, Michel #Temer, tenta angariar votos para se livrar de uma denúncia que circula na Câmara dos Deputados, o áudio de Dirceu está ajudando Temer a convencer aqueles que votaram a favor do impeachment de Dilma Rousseff, a não aceitarem a denúncia que tramita contra ele e impeça que chegue até o Supremo Tribunal Federal.

Publicidade
Publicidade

Caso a denúncia feita pela Procuradoria Geral da República seja aprovada na Câmara dos Deputados, Michel Temer corre o sério risco de se afastar da presidência ao ser analisado pelos magistrados da Suprema Corte.

Parlamentares estariam observando que uma possível queda de Temer poderia favorecer o ex-ministro petista. As falas de Dirceu podem trazer ainda problemas para o PT. O ex-presidente da República, Luiz Inácio #Lula da Silva, percebeu esse "erro estratégico" de seu ex-ministro. Lula não teria gostado das falas de Dirceu e teria, até mesmo, mandado recados para que ele pense melhor antes de disparar sua empolgação.

No Congresso Nacional, a maioria dos parlamentares votou a favor da saída de Dilma, e isso significa que eles não desejam o retorno do PT no poder. Como o áudio de Dirceu enfatiza que com o fracasso de Temer os petistas iriam "retomar no governo", parlamentares poderiam favorecer Michel Temer para que o presidente não saía e o PT não retorne.

Publicidade

Ex-ministro presidiário

Durante a 17ª fase da Operação Lava Jato, batizada como "Operação Pixuleco", o ex-ministro do governo de Lula e Dilma e figura simbólica para o PT, José Dirceu, foi preso no dia 3 de agosto de 2015. Recentemente, Dirceu conseguiu sair da cadeia com um pedido acatado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), ele agora cumpre pena em Brasília, através do regime domiciliar.

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Lava Jato, determinou pena de mais de 31 anos para Dirceu, os crimes foram de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. O ex-presidente Lula também é réu em processos e está sendo investigado.