O presidente nacional do #PMDB, senador Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou que a oposição não terá como conseguir os 342 votos necessários no plenário da Câmara dos Deputados para dar continuidade a denúncia contra Michel Temer. Líder do governo no Senado, o peemedebista afirmou que a base aliada do Planalto na Casa Legislativa será capaz de barrar a denúncia.

O líder em denúncias baseadas nas delações da Odebrecht, segundo a lista de inquéritos do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou que a vitória do governo na votação na Comissão de Constituição e Justiça passou toda a pressão para os partidos de oposição.

Publicidade
Publicidade

Segundo ele, agora, seriam os partidos contrários a Michel Temer que teriam o "ônus" de colocar os votos necessários no plenário. O senador ainda ironizou e disse que os partidos da oposição terão que correr com uma lanterna na mão para tentar conseguir os votos necessários para dar continuidade a denúncia.

Romero Jucá afirmou que esse agora é um assunto passado e já dá como certo o arquivamento da denúncia. Segundo disse, o governo deve se preocupar com outras questões e deixar a oposição "mendigar" os 342 votos necessários.

Quando o relatório do senador Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) que previa a continuidade da denúncia foi votado, Jucá estava ao lado de Michel Temer. Após a derrota do relatório, a CCJ da Câmara aprovou um alternativo em que se previa a rejeição da denúncia. #Dentro da política