O ex-promotor, Antonio di Pietro, que foi considerado o herói da Itália após colocar atrás das grades políticos poderosos e empresários com a Operação Mãos Limpas, decidiu comentar sobre a decisão do juiz federal Sérgio Moro sobre a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A Operação #Lava Jato no Brasil teve inspiração com a Operação Mãos Limpas na Itália e suas investigações foram essenciais para descobrir esquemas criminosos e fraudulentos que sangram os cofres públicos.

Da mesma forma que Moro é atacado pelos políticos condenados por ele, Pietro sofreu muito com várias acusações de prisões ilegais e de ser agente secreto dos Estados Unidos.

Publicidade
Publicidade

No final da operação, ele acabou fundando o seu partido e entrou para a carreira política.

Alerta a Moro

De acordo com ex-promotor, todos devem obedecer as Leis, mesmo aqueles que possuem papéis importantes na política brasileira, como é o caso de Lula. Pietro alertou o juiz Sérgio Moro sobre uma tentativa dos condenados inverterem os papéis, como aconteceu com ele. Pietro falou que o objetivo dos corruptos é a inversão de posições, onde os que descobriram a falcatruas serem vítimas daqueles que são os verdadeiros responsáveis pelos crimes.

Segundo Pietro, existirá a todo momento tentativas de enganar a população para que acreditem que a culpa de toda essa turbulência política não seja dos que roubaram o povo, mas sim, dos que descobriram as irregularidades. Ele afirma que isso aconteceu e muito na Itália.

Publicidade

Pietro citou o exemplo de uma pessoa que adquire o câncer. Seria como o médico descobrir a doença e aos invés do paciente culpar o tumor, ele fica nervoso com o doutor.

Para o líder da Lava Jato italiana, não existe fins políticos nas investigações, coisas que os envolvidos acreditam acontecer. O juiz deve ser sempre imparcial e julgar independente se o réu é um sem teto ou um presidente da República.

Recado ao Brasil

Antonio di Pietro defendeu todas as decisões do juiz Sérgio Moro e desejou que o Judiciário brasileiro continue a trabalhar com responsabilidade e determinação.

Ao povo do Brasil, Pietro falou que as pessoas devem apoiar os trabalhos de #investigação e lutarem pelo fim da corrupção. Ele alertou para que os brasileiros não caiam em "armadilhas" que possam distraí-los e fazerem eles desacreditarem da Operação.

Lula tem o direito de recorrer, mas uma coisa deve ficar clara: segundo o ex-promotor, o que foi feito até agora ocorreu dentro da Lei. #Sergio Moro