O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, nesta segunda-feira (10), que o deputado federal e pré-candidato a presidência da República em 2018 Jair #bolsonaro (PSC-RJ), que será provavelmente o seu maior rival na disputa do ano que vem, é "resultado do ódio despejado pela Rede Globo na política". A frase foi dita em um local preparado pelo Instituto #Lula em Belo Horizonte (MG).

Lula também discursou bastante no evento e falou principalmente sobre política. Ele disse que a democracia corre sério risco porque os adversários estão cada vez mais aumentando e eles negam os partidos, a política, as reivindicações e o movimento sindical.

Publicidade
Publicidade

O ex-presidente pontuou dizendo que, caso continue assim, as pessoas poderiam até terminar se acostumando com esta política dos rivais, achando que tudo não ultrapassa da normalidade. Por isso que deveriam questionar esses políticos que, no seu entender, são parlamentares mentirosos.

Bolsonaro serve de exemplo e é citado por Lula como "ódio despejado pela Rede Globo"

Para dar exemplo de um desses políticos, Lula fez uma referência ao deputado federal Jair Bolsonaro. O petista disse que o parlamentar não teve nenhum merecimento para pertencer à classe política. O ex-presidente disse ainda que todo esse cenário em cima do deputado foi causado pela Rede Globo, afirmando que o Bolsonaro é consequência do "ódio despejado pela Rede Globo". Ele concluiu dizendo que, caso volte, será para melhorar a situação que se encontra o atual cenário do Brasil.

Publicidade

Lula diz que queria ter contribuído mais

O ex-presidente disse que queria ter contribuído mais para o Brasil na sua gestão, principalmente com relação aos meios de comunicação. Não se aprofundou em que sentido seria sua contribuição, mas o petista sempre se mostra inconformado com a mídia em geral e, sobretudo, com a Rede Globo. Já chegou a dizer algumas vezes que, se fosse eleito em 2018, iria regulamentar os meios de comunicação. Talvez fosse esse o tipo de contribuição que ele estava falando.

No evento, Lula também afirmou que já tinha provado ser inocente, restava agora aos que o acusam provar que ele tem culpa. O ex-presidente será julgado pela primeira vez pelo juiz Sergio Moro nos próximos dias por duas acusações.

A primeira é que o ex-presidente é suspeito de ter ganhado quantia ilegal para adquirir um tríplex em Guarujá (SP). Já a segunda está relacionada com a construtora OAS, que teria dado uma quantia para a condução e guarda de todo o acervo presidencial do ex-presidente. #Lula diz