A vida de Luís Inácio #Lula da Silva está prestes a mudar radicalmente, aos 71 anos de idade, ele teve a #Prisão decretada a 9 anos e 6 meses de prisão, condenado por de crimes cometidos por corrupção passiva e por lavar dinheiro público. O juiz Sérgio Moro fez sua condenação na manhã desta quarta-feira (12), Curitiba.

"Devido aos crimes cometidos de corrupção e lavagem de dinheiro, foram somadas as penas que chegaram a nove anos e seus meses de prisão, de modo definitivo", anunciou Moro.

Porém, seu filho Luizinho e José Ademário Pinheiro Filho foram absolvidos dos crimes de lavagem e corrupção, pois não teve provas concretas suficientes.

Publicidade
Publicidade

Lembrando que essa é apenas a primeira condenação do ex-presidente do Brasil na Lava Jato. Luiz Inácio ainda está respondendo como réu em um outro processo.

A chamada 'Força-Tarefa' que investiga a Lava Jato aponta que o ex-presidente Lula era considerado o líder de todo esse esquema de corrupção que foi exposto na Petrobras e que foi feito também em outras estatais, inclusive em alguns negócios gerenciados pelo Governo Federal.

Em todo o processo, o petista está sendo condenado por causa de crime de corrupção passiva e por lavar dinheiro. Um deles é o seu famoso triplex, que foi investigado em toda a Lava Jato.

O que pesou para sua condenação, foi o fato de Léo Pinheiro, ter confessado em juízo. Ele chegou a confirmar para o juiz Serio Moro que o apartamento pertencia realmente a Lula.

Publicidade

"Afirmo que o imóvel era de Luiz Inácio Lula da Silva. Eu soube desde o dia que foi me passado os empreendimentos da Bancoop para estudo, lá me disseram que era do ex-presidente e toda sua família, e foi me pedido para que não houvesse comercialização e para que não tratasse aquilo como se fosse um imóvel do presidente", disse o ex-presidente da OAS.

De acordo com Léo Pinheiro, eles teve um primeiro diálogo com Vacarri no ano de 2009 sobre o tríplex.

"Eu e João Vaccari conversamos, e ele disse que tinha feito a compra de cotas desse apartamento, mas que o apartamento tinha sido liberado para a comercialização. E houve a comercialização e a venda desse apartamento. E que o triplex, não poderia fazer nada em termo de se comercializar", comentou ele.

Você acredita ter sido justo o pedido de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva? Deixe o seu comentário abaixo, ele é muito importante para que haja um diálogo na sociedade.

#PT