Nesta quarta-feira (12), o juiz Sergio Moro, que coordena as investigações da Operação #Lava Jato, proferiu a sentença que condena o ex-presidente Luís Inácio #Lula da Silva a nove anos e seis meses de prisão. Entretanto, a prisão de Lula não foi decretada. Moro alegou que é preciso ter “prudência” e evitar “certos traumas”.

O tempo de prisão determinado, ainda segundo Moro, é devido à soma das penas entre os crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e também concurso material.

Se por um lado Lula foi condenado no caso do triplex, em outro processo o ex-presidente foi absolvido. Trata-se do armazenamento do acervo presidencial, processo no qual estava também envolvido José Adelmário Pinheiro Filho, igualmente absolvido.

Publicidade
Publicidade

A alegação neste caso é falta de provas.

O juiz Sergio Moro informou na sentença que Lula, no caso, o réu, adotou táticas de intimidação e orientou terceiros a destruírem provas, pelo que a decretação da prisão seria cabível.

A conclusão da Lava Jato sobre o triplex é de que Lula recebeu o imóvel como propina. A força-tarefa acredita também que o ex-presidente seria o líder de todo o esquema de corrupção instalado na Petrobras, que financiou ilegalmente campanhas eleitorais e propiciou a permanência no poder, assim como teria garantido a governabilidade do petista.

A confirmação por parte do ex-presidente da empreiteira OAS Léo Pinheiro foi o estopim deste processo. Léo Pinheiro delatou que o apartamento era de propriedade do então presidente Lula desde o começo, quando a OAS assumiu a obra que inicialmente era da Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop).

Publicidade

A sentença

Na sentença, o juiz Sergio Moro afirma que a corrupção neste caso envolveu o pagamento de 16 milhões de reais a agentes políticos do PT e que isto fazia parte de um esquema rotineiro de pagamento de propinas.

A suspeita é de que Lula pessoalmente tenha recebido R$ 3,7 milhões.

Além da pena de 9 anos e meio, foi estabelecido o pagamento de uma multa de R$ 87 milhões.

De acordo com os procuradores, todo o esquema de desvio de dinheiro da Petrobras, que funcionou entre 2006 e 2012, movimentou quase 88 bilhões de reais.

O caso do triplex chegou ao fim em primeira instância, mas Lula é também réu em outro processo que envolve contratos com a Odebrecht, que chegou a ser a maior empreiteira do país. Isto significa que, em breve, o juiz Moro e Lula devem se reencontrar. A denúncia feita pelo Ministério Público, que levou a esta condenação, demorou 10 meses de investigações, até a sentença dada hoje. #condenado