Nesta quinta-feira (20), haverá manifestações em 19 estados brasileiros. O pano de fundo é a Reforma Trabalhista do governo Michel Temer. Mas por trás de tudo isso está o apoio a Luiz Inácio Lula da Silva (PT), condenado a nove anos e meio pelo juiz federal Sergio Moro em um dos processos da Lava Jato no qual o ex-presidente é réu.

Moro e Lava Jato

O juiz federal Sergio e a Operação #Lava Jato serão alvos da manifesta convocada pela Frente Brasil Popular, entidade que reúne movimentos sociais, sindicados e partidos e grupos de esquerda.

Lula foi condenado pelo juiz a nove anos e meio de prisão pelo processo envolvendo o tríplex no Guarujá.

Publicidade
Publicidade

O ex-presidente da República foi condenado por lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

Há muito tempo, Moro e a Lava Jato vêm sendo alvo da esquerda. Especialmente dos petistas que apoiam Lula em todos os momentos e situações, independente do ex-presidente estar certou ou errado.

Os protestos acontecem no final da tarde desta quinta-feira. Em São Paulo, a #Manifestação acontece em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp). No Rio, o palco do protesto será a Cinelândia.

Em Brasília, os manifestantes vão se reunir na Praça dos Três Poderes, em Belo Horizonte, o local será a Praça Afonso Arinos. Em Porto Alegre, o protesto acontece na Esquina Democrática.

De acordo com os organizadores do evento, Lula vai discursar na Avenida Paulista, onde fica o Masp, em São Paulo. Além do ex-presidente e condenado, a senadora Gleisi Hoffmann e a ex-presidente Dilma Roussef também vão discursar na capital paulista.

Publicidade

Nas redes sociais, as hashtags #LulaEuConfio e #EleiçãoSemLulaÉFraude serão usadas pelo apoiadores do petista.

Fora Temer

Além do apoio irrestrito a Lula, as manifestações que acontecem em todo o Brasil terão como pauta o “Fora Temer”. O atual presidente da República enfrenta forte resistência popular e o apoio que recebe é praticamente nulo.

A Frente Brasil Popular vai protestar contra as reformas propostas pelo peemedebista. A Reforma Trabalhista e a Reforma da Previdência não são bem vistas por boa parte da população brasileira. A primeira já foi aprovada pelo Senado.

Eleições 2018

Apesar de estar condenado, Lula ainda não está inelegível. Isso só acontecerá se a condenação do ex-presidente for ratificada pela segunda instância. Caso isso ocorra, o PT terá que recorrer a um plano B para disputar as eleições do ano que vem. O partido quer desesperadamente voltar ao poder e sabe que, sem Lula, isso não será possível. #Lula, Sergio Moro