O clima literalmente esquentou para Michel #Temer nesta segunda-feira. Já no período da noite, uma manifestação da Frente Povo Sem Medo, que reúne entidades como CUT e MST, demonstrou em São Paulo a insatisfação com o governo do peemedebista. A concentração começou na frente do Masp.

Inicialmente, a ideia dos líderes do movimento era fazer marcha em direção à sede do PMDB na capital paulista, mas essa caminhada acabou sendo abortada. Quando o #Protesto chegou bem em frente à Fiesp, alguns manifestaram queimaram um boneco que fazia alusão ao presidente da República.

Pautas já conhecidas como a lutra contra a reforma trabalhista e a reforma da Previdência eram algumas das "bandeiras" dos manifestantes desta segunda-feira, em São Paulo.

Publicidade
Publicidade

No mesmo dia, Temer teve outros motivos para lamentar.

Em Brasília, o relator da denúncia da Procuradoria-Geral da República na Câmara, Sérgio Zveiter (PMDB-RJ), recomendou prosseguimento do processo em seu parecer lido na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Temer é acusado de corrupção passiva pelo envolvimento com a JBS, mas a matéria ainda irá ao plenário da Casa e só segue ao Supremo Tribunal Federal (STF) se tiver dois terços dos votos dos parlamentares.