#Marina Silva é apontada como uma das principais concorrentes à presidência da República na eleição de 2018. Na última eleição, em 2014, a candidata pela Rede aparecia como figura certa no segundo turno no início do pleito, mas com o decorrer da campanha sua candidatura foi minguando e ela não chegou lá. Dessa vez, Marina quer apostar alto em uma carta na manga para não ver seu sonho sendo frustrado: o ex-ministro do STF, Joaquim Barbosa.

Em entrevista ao Jornal do Commercio neste sábado, a pré-candidata pela Rede falou sobre a possibilidade de filiação do ex-ministro ao seu partido. Segundo a ex-senadora afirmou que conversou com Joaquim Barbosa, mas garante que não tratou sobre uma possível filiação.

Publicidade
Publicidade

Marina afirma que por respeito ao histórico de Barbosa, essa decisão deve vir diretamente dele. Mas garante que seria um grande ganho a entrada do ex-ministro nos quadros da Rede.

Lula

Ex-ministra do governo Lula, Marina também comentou a condenação do ex-presidente da República. Segundo Marina, o Brasil está passando por um momento em que não importa a história ou trajetória do indivíduo, ninguém está acima da lei. E completou: "A justiça se faz com um peso e uma medida".

Marina também afirmou apoiar integralmente à Lava Jato. #Dentro da política