Há pouco tempo Luís Inácio Lula da Silva foi condenado em primeira instância pelo juiz Sérgio #Moro, não é surpresa para ninguém que as acusações que pesam sobre #Lula refletem imediatamente em benefícios em espécie, o intuito de privilegiar empresas perante o mercado.

Sérgio Moro decretou o bloqueio de R$ 606.727,12 nesta terça-feira (18), o Banco Central acatou a decisão e ordenou o confisco dos valores nas quatro contas: R$ 123.831,05 (Caixa Econômica Federal), R$ 63.702,54 (Bradesco), R$ 397.636,09 (Banco do Brasil), e R$ 21.557,44 (Itaú). O pedido foi feito pelo Ministério Público Federal, no pedido constam valores que ultrapassam centenas de milhões de reais que refletem a danos ocorridos na Petrobras, entretanto Moro ressalva que esses valores não constam na denúncia apresentada e na condenação, que teve denúncias por corrupção na Petrobras desconsiderados por falta de provas.

Publicidade
Publicidade

Com mais esse confisco a #Lava Jato recupera para os cofres públicos valores que somados representam bilhões de reais que retornam para o povo, além disso vale ressaltar que Moro também confiscou dois carros, três apartamentos e um terreno em São Bernardo do Campo, grande São Paulo.

Nessa sentença Moro aplicou uma multa de R$ 16 milhões à Lula, Léo Pinheiro e Agenor Franklin Medeiros, ambos da OAS.

Apesar do confisco ter sido até agora de R$ 600 mil, ele deve chegar em breve à R$ 10 milhões de reais, como consta na sentença. O fardo da condenação de 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro dá razão ao confisco que foi decretado, pois entende-se por culpado pelos crimes cometidos.

Moro argumenta que apenas o sequestro de bens do réu não cobre o valor dos danos causados pelos crimes cometidos, "quanto aos bloqueios dos demais ativos, oficie-se ao Banco Central do Brasil para que tome as providências necessárias para a indisponibilidade de quaisquer bens ou valores titularizados por Luiz Inácio Lula da Silva, até o limite de R$ 10 milhões de reais", argumenta.

Publicidade

À medida que as acusações contra Lula são confirmadas ele perde cada vez mais poder político e enfraquece sua eventual campanha em 2018, esse cenário ainda é incerto, mas até lá o Partido dos Trabalhadores e os demais partidos envolvidos na corrupção brasileira vão se desgastar cada vez mais devido às pressões que a Lava Jato impõe para a classe política atual revelando o que se passa por debaixo dos panos.