O ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva e o deputado federal Jair Messias #bolsonaro são pré-candidatos à presidência da República e nas pesquisas presidenciais sempre são os mais cotados para assumir o maior cargo do poder executivo no Brasil. Sempre quem domina a primeira posição é o petista Lula e, logo após, na segunda posição, vem o Jair Messias Bolsonaro, sem um partido definido para disputar a presidência.

Uma nova pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise de Dados indicou um resultado diferente das apresentadas por outras instituições de pesquisas. A diferença para outros levantamentos foi exorbitante e mostra uma nova ameaça para Lula e Bolsonaro, os quais dominam o possível cenário de 2018: 79% não responderam em quem votariam

Novo primeiro lugar e ameaça

No levantamento feito pelo instituto, quem dominou o primeiro lugar, com 79% dos votos válidos, são aqueles que não sabiam em quem votar.

Publicidade
Publicidade

Isso indica que acima de Bolsonaro e Lula, os que dominam o cenário eleitoral de 2018 são aqueles que não tem um candidato definido. Isso indica uma grande ameaça porque um candidato pode surgir para suprir esses 80% que ainda não definiram os votos.

A pesquisa foi feita sem apresentar nomes de candidatos, o que indica que a maioria da população ainda não tem um voto definido em sua cabeça. Um outro cenário, contudo, foi apresentado aos entrevistados, mostrando nomes de possíveis candidatos à presidência da República. Nesse, o ex-presidente Lula continuou liderando com 16,7%, ao lado de Bolsonaro, em um empate técnico, em que somaria 14,8% das intenções de votos. Mesmo após essa pesquisa apresentando nomes, os pré-candidatos devem se preocupar, pois só são votados quando apresentados como as únicas opções possíveis.

Publicidade

No cenário em que foram apresentados os nomes de pré-candidatos, surge uma grande ameaça para Lula, Bolsonaro e, até mesmo Marina Silva (REDE), a qual sempre fica em terceiro lugar nas pesquisas presidenciais. Essa nova ameaça é o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, com 8% das intenções de votos válidos. O ex-ministro já demonstrou desejo, mas não trata isto como uma prioridade. Há uma grande especulação de que Joaquim componha uma chapa presidencial com Marina Silva, como vice-presidente.

Joaquim Barbosa está crescendo nas intenções de votos mesmo não sendo um pré-candidato a presidência da República. Se caso o ex-ministro compor a chapa presidencial com Marina Silva, poderá dar uma grande força à dona do partido 'REDE' conquistar a presidência da República. #Eleições 2018