O juiz federal Sérgio Moro está atento com tudo o que acontece a sua volta e por isso está cauteloso com suas ações. Perto de dar a sentença do processo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Moro percebeu que várias decisões tem favorecido os suspeitos de corrupção,

O Tribunal Regional Federal da 4° Região (TRF-4) decidiu absolver o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, indo contra a determinação da condenação imposta pelo magistrado. Mesmo assim, Moro conseguiu mostrar para o tribunal que Vaccari está preso por um outro processo, e não por este que o TRF absolveu. Isso favoreceu o petista a continuar preso, mas seus advogados já decidiram entrar com recurso para pedir a sua liberdade definitiva.

Publicidade
Publicidade

Essa decisão do TRF-4 foi um sinal para a Operação Lava Jato, e serviu de alerta para os investigadores.

STF

O relator da #Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (#STF), o ministro Edson Fachin, também houve decisões que ajudaram aos interesses da defesa de políticos envolvidos com a Lava Jato. Ele retirou quatro processos de Lula e do ex-ministro Guido Mantega das mãos do juiz.

Outra decisão da Corte e que pode ser considerado um ataque aos trabalhos contra a corrupção, veio do ministro Marco Aurelio Mello que negou a prisão do senador Aécio Neves, e proporcionou a ele a volta às suas funções no Senado. Os sites de esquerda começaram a "zombar" de Sérgio Moro, pois se ele decretar a prisão de Lula, os petistas irão falar de perseguição política contra Lula, já que o tucano, que é um dos seus rivais, está solto.

Publicidade

Fachin também deu liberdade para Rodrigo Rocha Loures, ex-assessor do presidente Michel Temer. Isso acabou favorecendo as investidas do PT contra Moro.

Dificuldades

De acordo com pessoas próximas a Sérgio Moro, a decisão do TRF-4 dificultou a sentença primária a Lula. Agora, o juiz terá que ser mais rigoroso e muito cauteloso na sua sentença, pois o Judiciário poderá contrariar a sua decisão e jogar na lama todos as investigações importantes contra a corrupção.

Uma das teorias que pode ser aplicada pelo juiz, é a teoria do domínio de fato, onde Moro provaria que Lula teve o tempo todo o controle de tudo o que acontecia. Moro sabe que tem uma grande decisão pela frente e ele pode surpreender a todos. A correria do Judiciário em tentar frear os passos do juiz, pode se tornar uma arma contra eles, pois Moro tem o povo ao seu favor, conforme dados das últimas pesquisas realizadas e divulgadas na mídia. #SérgioMoro