O deputado federal e pré-candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSC-RJ) é comumente chamado de “retrógrado” pelos seus adversários políticos nas redes sociais e fora delas. Segundo eles, o parlamentar tem ideias que seriam boas na década de 1960, mas hoje estão ultrapassadas.

Mas as pesquisas de intenção de votos que vêm sendo divulgadas mostram exatamente o contrário. #bolsonaro aparece com mais votos entre os mais jovens do que entre os eleitores mais velhos.

Conforme a faixa etária cresce, a quantidade de votos de Bolsonaro diminuiu, de acordo com levantamento do Instituto DataPoder360 feito em junho. No primeiro cenário, o parlamentar aparece com 19% dos votos entre os eleitores que têm entre 16 e 24 anos; 15% entre aqueles que têm entre 25 e 44 anos; 12% entre os que têm entre 45 e 59 anos; e 10% entre aqueles que têm 60 anos ou mais.

Publicidade
Publicidade

No segundo cenário pesquisado pelo DataPoder360, Bolsonaro aparece com 21% entre os eleitores com idade entre 16 e 24 anos. A porcentagem cai para 15% entre aqueles que têm entre 25 e 44 anos. O número diminuiu um pouco mais entre os eleitores que estão na faixa etária de 45 a 59 anos. Já entre os eleitores que têm mais de 60 anos, Bolsonaro tem apenas 8% das intenções de votos.

Outras pesquisas

O bom desempenho de Jair Bolsonaro entre os mais jovens apareceu em pesquisas do Datafolha, Ibope, CNT/DMA e Paraná Pesquisas. Neste último, em maio, o deputado federal conservador aparecia com 25,9% dos votos entre aqueles que têm entre 16 a 24 anos; 22,4% entre os eleitores com 25 a 34; 15,9% entre aqueles que têm entre 35 a 44 anos; 9,6% na faixa etária de 45 a 59 anos; e apenas 8,8% entre os que têm 60 anos ou mais.

Publicidade

Entre os mais jovens, Bolsonaro chega perto de Lula (PT) e até mesmo ultrapassa o ex-presidente em algumas pesquisas. Nesse levantamento do Paraná Pesquisas, por exemplo, Bolsonaro fica a apenas 0,2% atrás de Lula entre os mais jovens e ganha na faixa de 25 a 34 anos.

Entre os mais velhos, porém, o parlamentar despenca: 8,8% contra 28,6% de Lula. Portanto, é exatamente entre os mais velhos que Bolsonaro perde de goleada e o ex-presidente consegue manter a dianteira, com boa vantagem.

Uma das explicações possíveis para isso, é que essa vantagem de Lula entre os mais velhos seja bastante forte na região nordeste do país, onde o petista domina sobre todos os demais candidatos e Jair Bolsonaro não consegue muitos votos. Até 2018, o pré-candidato terá adotar estratégias para agradar a este público. #Eleições 2018