O ex-presidente da República Luiz Inácio #Lula da Silva foi condenado após um grande processo pela Operação Lava Jato. Quem deu o veredito foi o juiz federal Sérgio Moro, o qual ficou responsável em primeira instância por todo o desenvolvimento do processo de Lula, onde o petista era acusado por receber um imóvel tríplex no Guarujá, Litoral de São Paulo, como forma de propina da empreiteira OAS. A recompensa teria sido dada após o ex-presidente ter favorecido a empresa em contratos com a estatal Petrobras durante o seu governo.

Sérgio Moro proferiu a sentença final de nove anos e meio de prisão ao ex-presidente, julgando-o como dono do tríplex, no qual o petista afirmou não ser dele.

Publicidade
Publicidade

Porém, o processo ainda deve demorar 360 dias para ser concluído, pois deve ser julgado em segunda instância pelo Tribunal Regional Federal da 4° Região, onde, aí, sim, o petista poderá ser preso e ficar sem se candidatar a qualquer cargo público durante 19 anos.

Desabafo de Moro

O juiz federal estava sendo muito pressionado pela população para proferir logo sua sentença, inclusive, a revista "IstoÉ" havia especulado que Sérgio Moro iria condenar Lula a 22 anos de cadeia. Porém, foi bem abaixo do esperado, mas satisfez a população pelo fato que Lula ainda tem quatro casos em que é réu em primeira instância e aguarda a sentença.

Sérgio Moro desabafou ao final de quando anunciou a sentença de Lula. Ele afirmou que a condenação não traz alguma satisfação pessoal, muito pelo contrário. O juiz relembrou que é muito lamentável que um ex-presidente da República seja condenado em primeira instância pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Publicidade

Lula pode se candidatar?

Uma grande dúvida que ficou na cabeça da população após a condenação do ex-presidente foi que se o petista ainda poderia se candidatar. A resposta é sim, pois mesmo com Sérgio Moro tendo, por meio da sentença, proferido que o ex-presidente Lula só poderia se candidatar novamente a um cargo do poder executivo depois de 19 anos, a condenação só passa a ser válida quando sentenciada em segunda instância.

O julgamento na segunda instância deve durar cerca de um ano até um ano e meio. Porém, o estimado é que aconteça antes das eleições presidenciais de 2018. Enquanto isso, o Partido dos Trabalhadores (PT) deve se reunir com sua cúpula para decidir se mantém Lula como pré-candidato ou se escolhe outro representante do partido para as eleições presidenciais. #Desabafo #Sergio Moro