Publicidade
Publicidade

O deputado federal #Tiririca (PR-SP) perdeu um #processo para o cantor Roberto Carlos. O ‘’Rei’’ processou o político por fazer uso de uma música [VIDEO]sua durante a última campanha eleitoral para o Parlamento brasileiro, em 2014. O caso deu o que falar na imprensa e, apesar de tentar ganhar a causa, o ex-humorista não conseguiu vencer os advogados de Roberto Carlos.

A condenação foi impetrada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), que entendeu como procedente o pedido de Roberto Carlos na ação civil. A música usada pelo deputado federal foi ‘’O Portão’’, um antigo sucesso do cantor [VIDEO], que o gravou junto com Erasmo Carlos, antigo parceiro de composições.

Publicidade

Tiririca usou frases originais de Roberto Carlos para ganhar votos

A canção foi usada na campanha eleitoral de Tiririca de 2014. Na época, o político usou novamente o bordão "pior do que está não fica" e causou muita controvérsia entre os eleitores que confiaram nele um voto de confiança para fazer o Brasil um país melhor.

Na música, ele distorce as falas de Roberto Carlos. "Eu voltei, agora pra ficar... Porque aqui, aqui é o meu lugar", diz o humorista, usando os mesmos versos compostos por Roberto Carlos e Erasmo.

Em seguida, engata em um pedido de voto aos eleitores que o assistiam. "Eu votei, de novo vou votar... Tiririca, Brasília é o seu lugar", continuou. A música foi veiculada na televisão e rádio, junto com um vídeo divulgado na internet.

Decisão condena Tiririca a pagar 'fortuna' por usar canção de Roberto Carlos

A decisão dos juízes do TJ-SP foi que Tiririca deve pagar 20 vezes o valor que originalmente custaria a música para Roberto Carlos, com correção monetária e juros somados.

Publicidade

"(A composição) teve sua letra e melodia amplamente conhecidas alteradas, distorcidas, com o nítido propósito de angariar vantagem ao então candidato em sua propaganda eleitoral", diz o texto do acórdão do Tribunal de Justiça de São Paulo, que foi assinado pelos juízes Salles Rossi, James Siano e Moreira Viegas.

O advogado de Tiririca disse para a imprensa que pretende recorrer da decisão muito em breve.

Suposto caso de assédio 'mancha' imagem de deputado honesto

Neste mês, um novo fato sobre a vida de Tiririca veio à tona. Uma ex-empregada foi à polícia dizer que o parlamentar a teria assediado sexualmente na presença da filha dele. Em uma das histórias relatadas para as autoridades, ela disse que Tiririca pediu para fazer sexo durante uma viagem em família, mesmo com os filhos próximos.

Tiririca nega a história e disse para a imprensa que a antiga empregada e babá fez isso porque foi demitida e prometeu ‘’acabar’’ com a vida dele nos jornais. #Famosos