A esposa do deputado federal Francisco Everaldo Oliveira Silva (PR-SP), nome verdadeiro do humorista #Tiririca, que são casados a mais de 20 anos, falou sobre a acusação de assédio sexual envolvendo o marido. As acusações estão sendo feitas pela ex-babá que cuidava da filha do casal.

Nana Magalhães, como é conhecida a esposa do humorista e deputado, publicou nas redes sociais uma foto onde está toda a família reunida fazendo um passeio. Junto com a foto, postou uma frase dizendo que sempre vai defender a família dos bandidos e bandidas e que vão ter que responder pelos crimes que cometeram na Justiça.

Segundo ela, a felicidade de sua família é maior que a inveja das pessoas e a fé em Deus é maior que maldade alheia.

Publicidade
Publicidade

Nana terminou dizendo que, às vezes, nem mesmo a Justiça de Deus prevalece, mas vai defender sua família e fazer as pessoas pagarem pelo o que fizeram na Justiça.

Maria Lúcia Gonçalves de Freitas de Lima, ex-babá que trabalhou para o deputado, fez uma fez um boletim de ocorrência por causas trabalhistas e registrou queixa na 10ª Delegacia de #Polícia Civil do Distrito Federal alegando ter sido assediada sexualmente pelo parlamentar. O deputado disse que sua ex-babá está tentando lhe extorquir.

O deputado e sua esposa rebatem as acusações trabalhistas e fizeram uma queixa na polícia contra a Maria Lúcia. Segundo eles, a ex-babá que cuidava de sua filha quer se beneficiar economicamente sem direito e argumentam que ela não tem provas das acusações. O deputado e sua esposa disse que Maria Lúcia foi demitida pelo fato de estar consumindo bebidas alcoólicas durante o expediente de trabalho.

Publicidade

Eles também disseram que a ex-babá os ameaçou dizendo que se não pagasse a ela a quantia de R$ 100 mil, iria prejudicar os dois.

Quando os assédios começaram

Segundo Maria Lúcia, os assédios começaram no ano passado em uma viagem para São Paulo. O humorista Tiririca foi dar uma entrevista no Programa do Jô, da TV Globo. Então, no outro dia, quando o deputado foi para o apartamento, chegou dizendo que o nome da empregada é muito grande e exalava um odor de etílico.

A ex-babá relatou que Tiririca a segurou e a jogou sobre o sofá, lhe segurando por trás, dizendo coisas obscenas. Ela disse também que o deputado já havia abaixado as calças. Então, ela ficou com medo, mas conseguiu se soltar e correu para trás do sofá.

Maria Lúcia falou que toda essa cena havia sido acompanhada pela própria esposa do deputado, por seus assessores e sua filha, a qual a ex-babá cuidava, de apenas 8 anos de idade. Segundo ela, a garotinha foi a única que a defendeu, enquanto os outros ficaram rindo da situação.

Publicidade

A filha do deputado teria defendido a babá

A ex-funcionária disse que a menina empurrou o deputado, que estava bêbado e caiu no chão. Logo, ele foi levado para o quarto. Maria Lúcia fez outro relato no qual a família estava viajando para um sítio do deputado na cidade Fortaleza (CE).

Ela disse que o parlamentar continuou com os assédios sexuais e que, dessa vez, ele chegou a passar a mão em suas nádegas e alisou seus cabelos, falando que se ela experimentasse, iria gostar. A ex-babá disse também que Tiririca estava lhe chantageando, que se ela tivesse um caso com ele, ela sempre iria ter o emprego. Maria Lúcia disse que se sentiu muito humilhada e que não havia pedido os R$ 100 mil para a família do deputado. #Babá