O futuro político do presidente Michel Temer estará em jogo a partir da próxima quarta-feira, dia 2, quando será realizada a votação na Câmara dos Deputados sobre a denúncia de corrupção passiva oferecida pela Procuradoria-Geral da República. Faltando menos de uma semana, aliados do #Governo intensificam a articulação política a favor de #Temer.

Em entrevista nesta semana, o vice-líder do governo, deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), deu um recado claro aos parlamentares que pertencem aos partidos da base. Se votarem contra Temer, estão fora do governo.

"Quem votar contra o presidente Temer está fora do governo. Os deputados precisam decidir se são ou não do governo.

Publicidade
Publicidade

Se acreditam no novo Brasil ou não (...) quem está vacilante precisa decidir logo em qual lado planeja estar", destacou o parlamentar.

Temer, nos últimos dias, tem ligado aos deputados indecisos para pedir apoio e explicar os pontos de sua defesa. A denúncia só prossegue ao Supremo Tribunal Federal (STF) se tiver dois terços dos votos da Casa, isto é, um mínimo de 342 sobre 531. Caso não alcance esse número, o processo fica arquivado. O presidente estuda fazer um pronunciamento em caso de vitória na Câmara quarta-feira.