Publicidade
Publicidade

Os ex-presidentes Luiz Inácio #Lula da Silva e #Dilma Rousseff estiveram em um evento nesta sexta-feira (11), na UFRJ, onde Lula discursou a respeito das manifestações que aconteceram em 2013 contra o governo de Dilma. Aos olhos de Lula, é precipitado considerar como democráticas as manifestações ocorridas em junho daquele ano.

Lula também afirmou que será candidato em 2018 e que ‘regulará a mídia’. Recentemente, o ex-presidente foi condenado a nove anos e seis meses em primeira instância pelo Juiz Sérgio Moro e equipe de procuradores da Operação Lava Jato, fato que pode torná-lo inelegível pelo dobro do tempo da condenação.

Publicidade

Mesmo assim, Lula não poupou ataques ao magistrado, à imprensa e aos procuradores envolvidos em sua condenação.

Lula afirmou que a Rede Globo de televisão não interrompeu sua programação nem quando o fundador da emissora, Roberto Marinho, foi enterrado, ao contrário do que houve com a transmissão da novela que foi suspensa para noticiar a manifestação social contra o governo da ex-presidente Dilma Rousseff.

Lula e Dilma estavam acompanhando juristas e petistas no ‘Ato pela Reconstrução do Estado Democrático de Direito’ que aconteceu na Faculdade de Direito da UFRJ, críticos ao impeachment do governo petista recentemente.

Na ocasião, Lula reafirmou que será candidato e que terão que trabalhar muito para impedir isso. Caso seja candidato, será vencedor nas eleições presidenciais em 2018 e vai ‘regular a imprensa’.

Ataque à Operação Lava Jato, imprensa e estudantes

Lula chamou a força tarefa da Lava Jato [VIDEO] de partido político e afirmou que a Justiça, a Polícia Federal e o Ministério Público se submetem aos anseios da Rede Globo de Televisão.

Publicidade

Ele afirmou que a finalidade do processo é atacar o legado do governo petista [VIDEO], citando orgulhosamente a construção de escolas, programas de habitação e o aumento de renda da parcela mais pobre da sociedade.

Lula não poupou críticas nem aos estudantes que participaram das manifestações sociais, os chamou de ‘meninos da elite travestidos de esquerdistas’, e afirmou também que os esquerdistas precisam juntar os cacos da esquerda no Brasil e voltar a governar a nação.

Terminou sua palestra ironizando os resultados da Operação Lava Jato e afirmando que a única coisa que conseguiram foi ‘parir’ um Jair Bolsonaro [VIDEO]. Dilma Rousseff endossou o seu discurso e completou chamando a proposta de voto distrital de ‘nova etapa do golpe’. #lavajato