Publicidade
Publicidade

Jair Messias Bolsonaro [VIDEO], militar da reserva do exército, atualmente, cumpre o seu sexto mandato como Deputado Federal eleito pelo PP (Partido Progressista), atualmente filiado ao PSC-RJ (Partido Social Cristão), e prestes à filiar-se ao PEN (Partido Ecológico Nacional) pelo qual, certamente, lançará sua candidatura às eleições presidenciais em 2018.

O Deputado Jair Bolsonaro coleciona filiações partidárias (está na sétima filiação), eguidores nas redes sociais e desafetos ao longo de sua trajetória política.

É o legítimo representante da polarização política nacional que o país vive, se define como: ‘direita conservadora’ ou até mesmo ‘direita radical’.

Publicidade

Envolveu-se em diversas polêmicas relacionadas ao homosexualismo, afrodecendência e outros temas que a maioria dos políticos evita enfatizar por temer a opinião pública.

Consequências de seus discursos

Desde que foi criado o Conselho de Ética na Câmara, em 2011, Jair Messias Bolsonaro foi o recordista em representações com quatro ao todo, seguido pelo seu filho, Eduardo Bolsonaro [VIDEO], com duas representações.

O pré-candidato candidato à Presidência da República coleciona sanções na punições por conta de discursos agressivos e entrevistas polêmicas dirigidos aos colegas Deputados ou até mesmo Presidentes da República, em ocasiões distintas que lhe custaram alguns processos, três censuras verbais e duas por escrito.

Dentre algumas das polêmicas que quase lhe renderam processo de cassação pode-se citar a que ele disse que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), ‘deveria ter sido fuzilado na ditadura’, e recentemente que a ex-presidente Dilma Rousseff é ‘especialista em assalto e furto’.

Perfil e discurso

Bolsonaro tem um discurso populista, daquele que movimenta multidões dizendo a ela o que ela quer ouvir, se identifica como cristão fervoroso e protetor da família e bons costumes.

Publicidade

Atualmente, ataca diretamente a política dita de ‘esquerda’ e consequentemente seus partidos e lideranças onde o maior símbolo nacional é #Lula. Com esse perfil foi o Deputado Federal (reeleito) mais votado no Rio de Janeiro em 2014 com 464 mil votos. Há rumores que em 2014 tentou se lançar como vice na chapa de Aécio Neves (PSDB), segundo colocado em disputa acirrada com a então reeleita Dilma Rousseff (PT), mas não foi acolhido pelo candidato na ocasião. Em 2018 vem como candidato principal da chapa do (PEN), apostando em sua crescente popularidade nas redes sociais e polarização do cenário político nacional. #Bolsonaro2018 #WhatsApp