Bolsonaro parece ter encontrado a sigla que o lançará na corrida presidencial em 2018, algo que parecia ser difícil para o deputado. Bolsonaro deve assinar a sua ida para o PEN (Partido Ecológico Nacional), partido que tem poucos deputados e forma uma bancada muito pequena, algo que pode prejudicar Bolsonaro na campanha de 2018.

No ano que ocorre a eleição mais imprevisível da nova democracia brasileira, um dos maiores concorrentes à presidência corre o risco de ficar de fora dos grandes debates televisivos, além de ter pouco tempo na propaganda eleitoral obrigatória.

A participação de Bolsonaro na TV vai depender da vontade das emissoras que promovem os debates mais assistidos, como Globo e Record, já uma decisão de 2016 tomada pelo STF dá o direito das emissoras escolherem ou não, convidar candidatos de legendas com menos de 10 deputados federais para seus debates.

Publicidade
Publicidade

Influência da televisão na campanha

É conhecido que Bolsonaro é o parlamentar mais conhecido das redes sociais, o deputado faz enorme sucesso no Facebook, Twitter e Youtube, que são os maiores meios de campanha da atualidade, e a próxima corrida presidencial vai ser fortemente influenciada pela internet, como aconteceu em outros países recentemente.

Porém, o Brasil ainda apresenta um cenário onde grande parte da população não tem acesso a internet, enquanto os sinais de TV são amplamente difundidos ao longo do interior do país. Segundo a União Internacional de Telecomunicações, 70 milhões de brasileiros não possuem acesso a internet, ou seja; as campanhas televisivas ainda terão forte impacto na votação, tornando-a ainda mais imprevisível, englobando diversos meios de comunicação na campanha.

Publicidade

E de acordo com um estudo realizado pela IPSOS, a televisão ainda tem mais influencia sobre a opinião pública do que a internet. Ou seja; Bolsonaro fez uma escolha partidária que o excluiu da maior janela para a opinião publica, podendo ser atacado nas campanhas eleitorais, algo recorrente entre adversários políticos, e sem chance de resposta.

Bolsonaro influencia troca de nome no PEN

O presidente nacional do PEN afirmou que o partido deve mudar de nome com a chegada de Bolsonaro. Em enquete no Facebook para decidir o novo nome do partido, a legenda patriota vem vencendo, com clara interferência dos eleitores de Bolsonaro. Já em segundo vem o Prona, que seria uma clara homenagem a Enéas Carneiro, politico que disputou a presidência nas décadas passadas.

Bolsonaro já afirmou que Eneas foi o presidente que o Brasil perdeu a chance de ter, e a homenagem no nome do partido traria os votos de uma parcela do povo que tem a mesma impressão sobre a chance perdida que o Brasil teve. #Bolsonaro2018 #eleicoes2018 #Congresso Nacional