Publicidade
Publicidade

Nos últimos dias, o Instituto Doxa de Pesquisas divulgou levantamento realizado no estado do Pará e o deputado federal e pré-candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro [VIDEO], aparece à frente de Lula (PT) na pesquisa espontânea.

O parlamentar tem 18,5% das intenções de votos, contra 18,2% de Lula. Marina Silva (Rede) aparece na terceira posição, com 4,5%. Fernando Henrique Cardoso, cuja possibilidade de se candidatar é praticamente nula, foi citado por 3,5% dos eleitores.

A pesquisa espontânea é aquela em que não é apresentada o nome de nenhum candidato e os eleitores dizem em que gostariam de votar. Joaquim Barbosa aparece na lista, com 2,7%.

Publicidade

O último nome é o de Michel Temer (PMDB), com 2,5%.

O levantamento foi realizado entre os dias 20 e 25 de julho e entrevistou 1937 pessoas em todo o estado do Pará. A margem de erro é de 3,5% para mais ou para menos e o grau de confiança é de 95%.

Levando em consideração apenas o segundo turno das eleições, o Partido dos Trabalhadores venceu as últimas quatro eleições presidenciais no estado da região norte.

Em 2002, Lula venceu o tucano José Serra com 42,7% dos votos, contra apenas 26,5%. Quatro anos depois, o petista venceu Geraldo Alckmin: 60,12% contra 39,88% do adversário.

Nas eleições de Dilma Rousseff (PT), em 2010 e em 2014, novamente o Partido dos Trabalhadores se deu bem no Pará. Em 2010, Dilma alcançou 53% dos votos, contra 46% de Serra, em uma disputa mais equilibrada que nos anos anteriores.

Publicidade

Em 2014, novamente Dilma Rousseff venceu. Dessa vez, o adversário foi o também tucano Aécio Neves. Ela conseguiu 57,41% dos votos, enquanto o concorrente alcançou 42,59%. O Pará foi um dos 15 estados onde Dilma venceu a concorrida disputa.

Pesquisa estimulada

No levantamento em que o nome dos candidatos são apresentadores aos eleitores que responderam à pesquisa, Lula soma 23,8% contra 22,9%. Em números gerais, o petista vence. Mas assim como acontece na pesquisa espontânea, há um empate técnico quando se considera a margem de erro de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos.

Marina Silva (Rede) é o terceiro colocado, com 9,5%. João Dória é o quarto, com 6,2%. Geraldo Alckmin tem 5,5%, enquanto Joaquim Barbosa soma 4,9%. Ciro Gomes aparece com 3,4%. Álvaro Dias tem 0,3%.

Lula é mais rejeitado, com 34,7%. Bolsonaro é o segundo, com apenas 9,6%. Marina Silva (7%), Geraldo Alckmin (6,4%), Ciro Gomes (5,1%), Joaquim Barbosa (3,8%), João Doria (2,5%) e Álvaro Dias (2,2%).

#Eleições 2018 #Bolsonaro2018 #Jair Bolsonaro