O deputado federal Wladimir Costa (Solidariedade-PA) volta a ser notícia e novamente por um fato negativo. Após ser flagrado pedindo ‘’nudes [VIDEO]’’ a uma mulher pelo WhatsApp, durante a sessão no #Congresso Nacional, na última quarta-feira (2), que decidiria o futuro do presidente #Michel Temer, o parlamentar se envolve em nova polêmica e agora é acusado de ter assediado sexual e moralmente a jornalista Basilia Rodrigues, que há 10 anos trabalha no Distrito federal, cobrindo eventos ligados ao Judiciário.

O ato teria ocorrido na última terça-feira (1º), enquanto a jornalista cobria o jantar oferecido pelo presidente Michel Temer [VIDEO] aos seus aliados.

Publicidade
Publicidade

Após o evento, Costa teria contado orgulhoso a jornalistas que havia mostrado a tatuagem ao presidente e que ele gostou muito. Foi quando Basilia perguntou se ele poderia mostrar novamente a tatuagem e ele respondeu que para ela só se fosse o corpo inteiro e ainda repetiu.

Segundo a jornalista, que postou um desabafo nas redes sociais, havia outros deputados e vários membros da imprensa próximos, mas, mesmo assim, Costa não teria se inibido para fazer o comentário taxado de machista e misógino. Basilia afirmou ainda que alguns parlamentares pediram desculpas a ela pela atitude descabida do colega.

Explicação do pedido de ‘nudes’

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal e a Comissão de Jornalista Pela Igualdade Racial do Distrito Federal decidiram emitir uma nota de repúdio á atitude do deputado Costa.

Publicidade

Por enquanto, o deputado Costa ainda não se pronunciou sobre a acusação de assédio sexual e moral, mas em relação ao pedido de nudes feito durante uma sessão do Congresso, ele explicou que pediu porque havia uma jornalista “enchendo o saco” há 48 horas para que ele mostrasse a tatuagem dentro do plenário, o que faria com ele fosse acusado de quebra de decoro parlamentar.

Defensor de Temer

Além de se envolver em diversas polêmicas, o deputado Costa também está se caracterizando por ser um defensor contumaz do presidente Michel Temer. Em discurso realizado na última quarta-feira no Congresso, ele afirmou que Temer fazia um governo sério e que no estado dele, contava com mais de 80% de aprovação.

Após fazer uma tatuagem com o nome de Temer e exibi-la, o deputado acabou virando piada dentro do Congresso e com os próprios colegas, que, durante um discurso dele, gritavam pedindo que mostrasse a tatuagem de hena. #Wladimir Costa