Um dos principais integrantes da base de sustentação do governo do presidente da República #Michel Temer, o deputado federal pelo partido Solidariedade, do estado do Pará, Wladimir Costa, foi flagrado no celular durante a votação em Plenário da Câmara dos Deputados, relacionada à autorização ou não para julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF), da #denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República contra o presidente do país.

Porém, durante a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, que acabou sendo arquivada por parcela majoritária da Câmara Federal ao totalizar 263 votos a favor de Temer e 227 votos contrários ao mandatário, o deputado federal paraense foi filmado teclando em seu aparelho de celular por meio do aplicativo WhatsApp.

Publicidade
Publicidade

Vale ressaltar que as imagens captadas demonstraram que as conversas não eram nem minimamente consideradas "republicanas" para um parlamentar que se encontra em serviço, durante um momento histórico para o país.

Conversas 'antirrepublicanas'

O deputado federal Wladimir Costa, considerado por muitos extremamente "polêmico", acabou se envolvendo em um episódio que levantou muita "polêmica" recentemente. O parlamentar chegou a fazer uma tatuagem em seu ombro com o nome de Michel Temer, além de uma bandeira do Brasil estampada, enaltecendo todo o seu apoio ao presidente da República. Ele foi ainda mais longe durante a votação do processo de denúncia contra o mandatário do país em Plenário, quando foi flagrado em uma conversa através de celular em que pedia fotos consideradas inapropriadas, conforme ocorreu na noite desta quarta-feira (02) na #Câmara dos Deputados.

Publicidade

As imagens de câmeras instaladas foram captadas no local pelo fotógrafo Lula Marques e davam conta que nesta quarta-feira, Wladimir Costa relatava em conversa no WhatsApp, que não havia nada para fazer e naquela ocasião havia pedido nudes, justamente durante transmissão ao vivo da denúncia contra o presidente Temer, diretamente do Plenário para todo o Brasil e inclusive, com a cobertura de diversas redes de televisão de todo o país.

Ao se utilizar de palavras de baixo calão, o deputado Wladimir Costa citava algumas das principais apresentadoras de televisão do país, que seriam para ele, verdadeiros exemplos de admiração, devido às qualidades intelectuais, como por exemplo, a apresentadora Fátima Bernardes, do programa matinal "Encontro", da TV Globo e também Marília Gabriela. Além das duas apresentadoras, no diálogo captado pela câmera do fotógrafo Lula Marques, também apareciam os nomes de Sonia Abrão e Marisa Godoi.