Publicidade
Publicidade

O governador de São Paulo, #Geraldo Alckmin (PSDB), estaria demonstrando "desafeto" [VIDEO] contra o colega de partido e prefeito de São Paulo, João Doria. Desde que Alckmin se negou a comparecer em um evento no Palácio dos Bandeirantes, juntamente com o presidente do Brasil, Michel Temer, ficou sinalizado que o governador estaria com "bronca" do prefeito.

Segundo informações do colunista do jornal "Diário do Poder", Cláudio Humberto, em conversas reservadas com pessoas específicas, Alckmin teria admitido que Doria foi uma pessoa "ingrata" com ele e que o objetivo do prefeito é de disputar as eleições presidenciais de 2018.

Publicidade

Entre pesquisas realizadas, Doria seria um dos políticos mais competitivos do PSDB, e apontam que entre Doria e Alckmin, a população escolheria o prefeito para presidente. Para os adversários dos tucanos, essa desavença que está acontecendo entre os dois poderosos do partido só tem a agregar de maneira positiva.

João Doria 'esperto'

O prefeito de São Paulo está tendo grande movimentação para competir as eleições de 2018, Alckmin poderá ser "destruído" pelo seu próprio "afilhado" de partido. Aliados de Doria negam que o prefeito possa querer romper suas relações com Alckmin, mas sim que busca se aproximar de outras siglas, como o DEM, PMDB e PRB. Doria teria a opção de escolher uma dessas outras filiações para se candidatar, dessa forma ele estaria fazendo uma "pressão" no PSDB.

Aliados de Doria também enfatizam que o prefeito deve se posicionar caso o nome de Geraldo Alckmin não "decole" na presidência, mas mantendo a "lealdade" com o seu padrinho.

Publicidade

Evento que Alckmin não compareceu

O evento que Alckmin evitou ir foi no Aeroporto Campo de Marte, que ocorreu nesta última segunda-feira, 7 de agosto. João Doria [VIDEO]comentou sobre a ausência de Alckmin e enfatizou que o governador foi muito "grandioso com sua alma" e que teria entendido que aquele momento do evento seria algo da prefeitura de São Paulo e não do governo do estado.

Após a ausência, Alckmin, durante o 27° Congresso & ExpoFenabrave, declarou que São Paulo dará todo o apoio para o presidente Michel Temer e para o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, nas reformas propostas pelo seu governo, entre elas a tributária e a reforma da previdência social. Alckmin utilizou a frase "Pro Brasilia Fiant Eximia", que significa "Pelo Brasil, faça-se o melhor" e disse que é uma "alegria" ter Temer em São Paulo. #Eleições 2018 #João Dória