Publicidade
Publicidade

O ex-presidente da República Luiz Inácio #Lula da Silva e seu filho Luís Cláudio Lula da Silva obtiveram a autorização do juiz e desembargador federal Néviton Guedes, que atua no TRF1 (Tribunal Regional Federal) da 1ª Região, para que pudessem solicitar a inclusão de cerca de 80 testemunhas de defesa em se tratando de um processo que envolve a compra de caças de guerra, que são oriundo da Suécia, cujo modelo é o Gripen.

Tanto o ex-mandatário do país como também seu filho se tornaram réus em processo de investigação que se encontra no âmbito da Operação Zelotes, da #Polícia Federal. A decisão do juiz do TRF1 acabou "reformando" uma decisão dada anteriormente pelo juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, que é o titular da 10ª Vara Criminal de Brasília, no Distrito Federal, e que apura os processos relacionados à "polêmica" compra dos aviões militares.

Publicidade

A decisão do desembargador acrescentou em sua determinação, que "o juiz federal não poderia ter restringido a defesa dos pacientes aos indevidamente designados contexto fáticos, de modo que a acusação teria imputado aos pacientes outros fatos criminosos considerados graves, de modo que pudessem demandar ampla dilação probatória". Tanto o ex-presidente da República quanto eu filho são réus no processo de investigação pela prática de crimes relacionados ao tráfico de influência.

Testemunhas de defesa de Lula

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva arrolou como testemunhas de defesa algumas personalidades do país e também do exterior. Estão incluídos na lista de testemunhas de defesa o ex-presidente do Brasil Fernando Henrique Cardoso, além de ex-presidentes franceses, como Nicolas Sarcozy e François Hollande.

Publicidade

Não obstante, 12 cidadãos suecos também foram arrolados como testemunhas, além de deputados federais, senadores da República e ministros de Estado do Brasil.

Entretanto, o mais "inusitado", é o fato de Lula ter colocado em sua lista de testemunhas de defesa o técnico de futebol [VIDEO] Vanderlei Luxemburgo. Atualmente, ele dirige a equipe de futebol do Sport Recife, de Pernambuco. O treinador também já atuou no comando da Seleção Brasileira de futebol.

A previsão dos procuradores federais é que com a inclusão de um grande número de pessoas como testemunhas de defesa, o processo que envolve o ex-presidente Lula, poderá se estender vários meses além do prazo inicial previsto.

Para se ter uma ideia em relação à possibilidade de que o processo realmente se arraste muito, é o fato de que algumas das testemunhas arroladas pela defesa moram no exterior, o que ocasionaria que essas pessoas estariam aptas a serem ouvidas por meio de uma carta rogatória, além de passarem por um sistema extremamente burocrático, em se tratando do Ministério das Relações Exteriores do Brasil. #aeronáutica