Publicidade
Publicidade

O assunto mais comentado nas redes sociais foi a delação premiada na Operação Lava Jato feita pelo ex-governador do estado do Mato Grosso, #silval barbosa (PMDB), como prova material de sua delação, Silval usou imagens feitas de diversos políticos recebendo #Propina em espécie. O vídeo foi divulgado por uma emissora de televisão e acabou viralizando nas redes sociais.

Esse material [VIDEO] entregue ao Ministério Público Federal (MPF) foi gravado pelo chefe de gabinete de Silval Barbosa.

Cada político escolheu a forma mais ‘apropriada’ para carregar a sua parcela de propina. Dentre eles está o atual prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, também do PMDB, que guardou os maços de dinheiro [VIDEO] de seu próprio paletó.

Publicidade

Era tanto dinheiro que o político se atrapalhou e acabou derrubando parte do dinheiro no chão.

Outro parlamentar que aparece no vídeo é o Deputado Federal Ezequiel Fonseca(PP), que aguardou uma caixa de papelão para que pudesse acondicionar o dinheiro [VIDEO], tamanha era a quantia da propina. O deputado estadual Hermínio Barreto(PR) também aparece no vídeo recebendo a propina e guardando em uma mala. Alexandre César, ex-deputado estadual pelo Partido dos Trabalhadores, também aparece nas filmagens e guarda o dinheiro em uma mochila que trouxe consigo, e, por fim, a prefeita de Juara, Luciane Bezerra (PSB), guarda o seu ‘quinhão’ de propina em sua bolsa.

O Supremo Tribunal Federal (STF) homologou a delação do ex-governador do Mato Grosso no dia 09 de agosto, porém essa imagens só vieram ao conhecimento do grande público dia 24, através da reportagem feita pela emissora de televisão.

Publicidade

Silval Barbosa foi investigado pelo braço da Operação Lava Jato batizada de ‘Operação Sodoma e Gomorra’. O ex- governador, atualmente, cumpre prisão domiciliar e usa uma tornozeleira eletrônica a fim de monitorar o delator que, por sua vez, também é suspeito de chefiar uma organização criminosa.

Os parlamentares acusados que aparecem no vídeo de Silval Barbosa se dizem inocentes

Em resposta ao vídeo flagrante e a respectiva reportagem, a prefeita de Juara, Luciane Bezerra, diz se tratar de dinheiro para quitação de dívidas contraídas em campanha eleitoral. O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, afirmou não ter feito nada que o incrimine e vai provar isso na Justiça e, por fim, a defesa do ex-deputado estadual petista Alexandre César (atualmente procurador) disse que não irá comentar os fatos, pois a delação corre em segredo de Justiça.

Ainda ao que se refere ao ex-parlamentar e agora procurador Alexandre César, a Procuradoria-Geral do Estado (PGE), emitiu uma nota afirmando que tomará as providências cabíveis em relação ao procurador.

Assista ao vídeo e tire as suas próprias conclusões:

#PT