Publicidade
Publicidade

Marco Antônio Cabral, deputado federal e filho do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, estaria bolando uma estratégia para ajudar seu pai que se encontra preso pela Polícia Federal por crimes de corrupção, [VIDEO] lavagem de dinheiro e organização criminosa. Marco Antônio está levando até a Câmara dos Deputados projetos que visam beneficiar agentes penitenciários.

O objetivo de Marco Antônio é trazer regalias para os agentes e, talvez, seu pai receba uma "bom tratamento" dentro da prisão. O filho se tornou o representante dos agentes e sua proposta busca isenções no Imposto de Renda e isenção de IPI na compra de carros.

Publicidade

Ele quer dar esse "presente" para aqueles que tanto cuidam de seu pai preso.

Sérgio Cabral investigado

O ex-governador do Rio "leva nas costas" doze ações penais na Justiça e tem como seu advogado de defesa, Rodrigo Roca. Na análise do advogado de Cabral, o ex-governador é considerado um "troféu" para a força-tarefa da Operação Lava Jato [VIDEO] do Rio de Janeiro.

O advogado analisa que as delações premiadas fazem como que Cabral se torne o "demônio" e um grande "inimigo" da sociedade. As delações de Renato e Marcelo Chebar foram "confirmadas" por Cabral, que contou usar recursos de caixa dois eleitoral para se satisfazer pessoalmente. Mas o ex-governador do Rio diz que desconhece a parte da delação em que é acusado de acumular cerca de R$ 100 milhões de propinas em contas no exterior.

A defesa de Cabral tem por objetivo fazer com que as delações sejam tidas como falsas e também "eliminar" a confissão de um amigo de Cabral, Luiz Carlos Bezerra, que foi citado como o responsável por distribuir as propinas e coletar.

Publicidade

O advogado de Cabral foi questionado durante entrevista para o jornal "Folha de São Paulo", sobre o fato do ex-governador ser um dos presos da Operação #Lava Jato que mais carrega processos. Roca analisa que seu cliente se tornou um "depositário do ressentimento", em que as autoridades atribuem a ele toda a discordância com o #Governo. O advogado lembrou que seu cliente está há mais de três anos sem governar o estado do Rio.

Sobre uma possível delação premiada, o advogado garantiu que isso é coisa do passado e que no momento, não há qualquer hipótese para esta ideia. Segundo o advogado, a delação premiada é para beneficiar várias pessoas e o objetivo é atingir apenas uma. Ele acredita que este método se tornou falho no Brasil e não compactua com a defesa de Cabral. #Sergio Cabral