Publicidade
Publicidade

Mais uma prova de que é difícil entender a coerência dos políticos brasileiros foi dada pelo governador da Bahia, Rui Costa, que apesar de ser do Partido dos Trabalhadores, decidiu ajudar o presidente Michel Temer [VIDEO] a escapar da denúncia por corrupção passiva que será votada no Congresso nesta quarta-feira (02). A ajuda do governador baiano veio através da exoneração dos secretários de Desenvolvimento Urbano, Fernando Torres (PSD), e de Relações Institucionais, Josias Gomes da Silva (#PT). Com isso, eles retomam os cargos de deputado federal e deverão se abster da votação, o que é ótimo para Temer.

Segundo analistas políticos e aliados, a atitude do governador da Bahia tem um motivo bem concreto: se #Michel Temer for afastado, quem assume a Presidência da República é o atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia [VIDEO] (DEM-RJ), o que seria ótimo para o prefeito de Salvador, Antônio Carlos Magalhães Neto que é do mesmo partido de Maia e pretende ser candidato a governador da Bahia em 2018, enfrentando o atual governador.

Publicidade

Trocando em miúdos, o governador Rui Costa, do PT, não tomou tal atitude pensando no que é melhor para os brasileiros ou mesmo para o seu partido, sua preocupação é quanto a sua reeleição.

O agora ex-secretário de Desenvolvimento Urbano, Fernando Torres, já afirmou que irá se abster da votação, ou seja, ajudará o presidente Michel Temer. Afirmou ainda não ter nada contra #Rodrigo Maia, mas que o mesmo não está capacitado para comandar o Brasil.

O ex-secretário de Relações Institucionais, Josias Gomes da Silva (PT), faz mistério sobre como irá votar, mas não esconde que o governo da Bahia está preocupado mesmo é com o fortalecimento do prefeito de Salvador.

Internautas se dizem enojados com manobra política

A notícia do estratagema do governador baiano conseguiu desagradar petistas e anti-petistas nas redes sociais.

Publicidade

Um internauta postou: “Como é nojento o jogo do poder. Primeiro os interesses pessoais, depois os interesses do povo! Todos os denunciados devem ser investigados e, se culpados, punidos!”. Outro postou: “Este é o famoso político brasileiro, só pensa nele mesmo, que a coletividade se exploda”. Um terceiro desabafou: “Sou petista e digo que é revoltante saber de uma coisa dessas. Se for verdade, espero que o partido tome alguma atitude contra o governador da Bahia”.

Temer já comemora

A aceitação ou não da denúncia por corrupção passiva do presidente será votada amanhã, mas desde a semana passada, Michel Temer já comemora a vitória, pois tem certeza de que a oposição não conseguirá o número suficiente para que o processo siga em frente.