Publicidade
Publicidade

Já mostramos aqui neste portal de notícias, diversos fatos envolvendo a política nacional e internacional. Fotos que até os dias de hoje tem ganhado repercussão e que estão sempre sendo debatidos em meio a população. A exemplo do ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva, que nos últimos dias tem estampado a capa de diversos jornais e meios de comunicação nacional.

Desta vez, a herdeira da família fundadora do banco Credit Suisse, Roberta Luchsinger [VIDEO], gerou um movimento para apoiar o ex-presidente Lula. Tudo ocorreu após o juiz Sérgio Moro ter feito o pedido de bloqueio de mais de R$ 9 milhões em planos da previdência e contas bancárias.

Publicidade

Com a decisão, #Roberta Luchsinger fez uma #doação de uma quantia de cerca de R$ 500 mil, que inclui dinheiro, joias, além de outros bens de valor. Tudo destinado exclusivo ao ex-presidente.

“O juiz Sérgio Moro tem tentado inviabilizar o ex-presidente. Moro tem trabalhado tanto no lado político como também no lado pessoal. Eu vou realizar essa doação para que Lula possa usar para suprir todas as suas necessidades, assim como ele achar que convém”, afirmou Roberta.

Um cheque no valor de 28 mil francos suíços, faz parte da doação que Roberta fez a Lula. Esse cheque teria sido sua última mesada, recebida de seu avô, falecido no último dia 8 de julho. Esse valor convertido em reais brasileiros, chega cerca de R$ 91 mil.

“Foi a última mesada que recebi dele e eu repasso o valor integral a Lula.

Publicidade

Agora, qualquer juiz ou quem quer que seja, poderá afirmar que Lula tinha conta na Suíça, a mesma que os procuradores da Lava jato procuraram, porém não encontraram”, ironizou Roberta.

Segundo informações da coluna ‘Rede Social’, da Folha de São Paulo, Roberta almeja sair como candidata a deputada estadual pelo partido PCdoB nas próximas eleições de 2018.

“Roberta é uma pessoa de personalidade própria, ela procede de um segmento social pouco usado no PCdoB. Ela é progressiva e é muito bem-vinda. Estamos procurando renovação, e ela é uma pessoa de bem que pode fazer parte desta política”, afirmou o vice-presidente do partido, Walter Sorrentino.

Roberta tem criticado nos últimos dias, os cortes que o presidente Michel Temer tem realizado em programas sociais. Ela afirmou ser a favor da taxação sobre grandes fortunas. Ainda segundo a reportagem do jornal Folha de São Paulo, Roberta acredita que ainda é possível lutar por uma sociedade igualitária.