Publicidade
Publicidade

O Partido dos Trabalhadores já havia afirmado que, se o ex-presidente da República, Luiz Inácio #Lula da Silva, for condenado em segunda instância pelo caso do tríplex no Guarujá, em Litoral de São Paulo, sendo impedido de disputar as eleições presidenciais de 2018, não participaria da corrida presidencial, porém, há uma grande especulação que parte da cúpula do partido não teria concordado e já teria escolhido outro para a disputa.

O #PT, em geral, concorda com a ideia de ter Lula como o candidato para a presidência da República, mas as posições dentro da cúpula do partido se divergem quando traçam o 'plano B', para se caso o petista seja condenado em segunda instância, e alguns afirmam que mesmo "boicotando" as eleições teriam um candidato.

Publicidade

O candidato

O ex-prefeito da cidade de São Paulo, Fernando #Haddad, é de longe o mais cogitado para a corrida presidencial em 2018, porém, essa especulação gira na mídia e deve ter vazado de dentro do partido, até porque o PT afirma que não tem uma segunda opção, pois não considera que o ex-presidente Lula seja condenado em segunda instância, assim como o próprio Haddad afirmou, em uma entrevista para o 'Jornal do Commercio [VIDEO]', que não pensa em uma possível candidatura porque afirma que o partido sabe da grande chance da sentença do juiz federal Sérgio Moro ser revogada em segunda instância.

Fernando Haddad se tornou muito polêmico quando conseguiu a prefeitura da cidade de São Paulo, pelo fato do petista ter tomado decisões duras e que muitos consideraram prejudiciais para a sociedade, assim como a redução da velocidade em grandes vias, as quais ficaram com um limite de 50 km e revoltou grande parte da população.

Publicidade

Concorrente de Doria de novo?

O ex-prefeito Fernando Haddad acabou não se reelegendo na cidade de São Paulo, não conseguindo ir nem para o segundo turno, até porque o atual prefeito, João Doria, venceu as eleições de forma histórica, pela primeira vez na cidade de São Paulo em somente um turno, e, se caso Lula for condenado, o PT não deve ficar de fora da corrida presidencial, colocando Haddad como o representante da legenda 13 [VIDEO], que deve enfrentar novamente João Doria, que é um forte nome para ser candidato pelo PSDB.

Novamente, PT e PSDB podem se encontrar em uma grande disputa. João Doria venceu as eleições e pode deixar o seu mandato na metade para assumir a presidência da República, caso seja o escolhido para representar a legenda 45 em 2018.