Publicidade
Publicidade

O ex-Presidente da República, Luiz Inácio #Lula da Silva é, de longe, o mais cogitado para ganhar as eleições presidenciais de 2018 nas pesquisas feitas pelos maiores institutos do país, no qual só em algumas o deputado federal Jair Messias Bolsonaro aparece em primeiro, mas na grande maioria Lula domina com folga.

O que impede o pré-candidato de ser presidente no ano que vem é, além da alta rejeição, a possibilidade do petista ser condenado em segunda instância pelo caso do tríplex no Guarujá, no litoral de São Paulo, assim sendo preso e impossibilitado de concorrer a qualquer cargo público. Por isso que o seu partido, o Partido dos Trabalhadores (PT), já havia traçado um plano para caso houvesse essa condenação.

Publicidade

'Plano B' do PT

Segundo os integrantes do próprio partido, o PT iria boicotar as eleições presidenciais caso o ex-presidente Lula fosse condenado, porém, segundo o portal 'Gazeta do Povo', o Partido dos Trabalhadores já escolheu um candidato substituto para disputar no ano que vem, caso o ex-presidente seja preso e não possa entrar na corrida presidencial.

Este é o ex-prefeito de São Paulo Fernando #Haddad, o qual não conseguiu se reeleger na cidade, pois perdeu no primeiro turno [VIDEO] para o atual prefeito João Dória, que também deve ser candidato à presidência da República, só que pelo PSDB, rival do PT.

Novo confronto

Haddad e Dória devem traçar um novo confronto, dessa vez pela presidência da República, na qual na primeira oportunidade quem ganhou, e de lavada, foi o prefeito de São Paulo João Dória, que ficou com 53,29% dos votos válidos, contra apenas 16,70% dos votos de Fernando Haddad, o qual ficou na segunda posição, mas não alavancou sequer um segundo turno.

Publicidade

PT e PSDB devem se enfrentar novamente, porém, sem Lula. O Partido dos Trabalhadores não deve ser uma das maiores forças nessa corrida presidencial, com uma grande dificuldade para entrar no segundo turno, pois será muito difícil Haddad alavancar na corrida [VIDEO]. Por isso, o ex-prefeito já está fazendo uma pré-campanha escondida, pois o mesmo não quer ficar muito atrás quando for anunciado. No entanto, o partido mantém este candidato em segredo.

Opinião do Haddad

Fernando Haddad assumiu em entrevista que a cúpula do PT não considera um 'plano B' porque sabe que há uma grande chance da decisão ser revertida em segunda instância, por isso que o partido não assume este outro candidato, pois seria "dar o braço a torcer" e assumir a grande possibilidade de Lula não poder disputar as eleições. #Eleições 2018