O judiciário brasileiro é conhecido por ter um dos maiores salários do mundo, inclusive, superando a quantia recebida por juízes de países super desenvolvidos, sendo que o Brasil ainda é considerado um emergente, em crise, e mesmo o teto salarial sendo R$ 37.700, existem juízes, assim como o responsável pela operação Lava Jato no Paraná, o juiz federal Sérgio Moro, que recebem bem acima do especulado.

Os magistrados do país entendem que tiveram perdas acumuladas em relação aos subsídios para a remuneração dos membros do Poder Judiciário, que foram criados em 1998 por emenda constitucional, e para isso solicitaram para a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, um aumento de 41,3%, automaticamente aumentando os ganhos do juiz Sérgio Moro.

Publicidade
Publicidade

Salário de Moro

O juiz federal Sérgio Moro é, talvez, o magistrado que mais combata a corrupção no Brasil, sendo responsável pela #Lava Jato, operação que mais descobriu esquemas entre políticos e empresas, a maioria por meio da tão conhecida delação premiada, na qual os condenados fazem um acordo para entregarem parceiros e reduzirem suas respectivas penas, sendo assim, o juiz federal já chegou a receber R$ 77.000 em um mês.

Sérgio Moro tem um #Salário que varia entre R$ 65.000 e R$ 77.000, mas o juiz Moro só trabalha com julgamentos em primeira instância, aqueles que são os desembargadores (juízes federais que julgam em segunda instância) chegam a receber até R$ 110.000, ultrapassando três vezes o teto salarial.

Aumento

Se caso o aumento de mais de 40% for aprovado, os juízes federais que recebem acima do teto especulado, automaticamente receberão ainda mais, e muitos acabam julgando e achando errônea a quantia recebida por magistrados brasileiros, porém, alguns acham justo para os mesmos não terem motivos para se corromperem.

Publicidade

O juiz federal Sérgio Moro é muito citado quando se fala em aumento de salários dos juízes federais, porém, o próprio nunca manifestou sua opinião sobre o salário do judiciário e parece que está muito focado na fase final de suas investigações no âmbito da operação Lava Jato.

A ministra Cármen Lúcia é muito admirada por muitos e alguns especulam para a mesma ser candidata à presidência da República, porém, ela deve continuar em seu cargo no STF, sem declarar uma posição política, porém, o envolvimento de magistrados na vida política é muito criticado. O ex-ministro do STF, Joaquim Barbosa, deve compor uma chapa presidencial ou, até mesmo, ser candidato em 2018 para a presidência da República. #Sergio Moro