Publicidade
Publicidade

A nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que deverá tomar posse em meados do mês de setembro, em substituição ao atual procurador Rodrigo Janot, já levanta polêmica a partir de um encontro realizado na noite da última terça-feira (08), que contava com a presença do presidente da República, #Michel Temer. O encontro teve como "pano de fundo" a discussão relativa à posse da nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Vale ressaltar que o atual procurador-geral da República, Rodrigo Janot, é "desafeto" do presidente Michel Temer.

Encontro 'fora da agenda oficial'

O encontro entre a nova procuradora-geral da República, que assumirá o comando do Ministério Público Federal durante o mês de setembro, e o presidente Michel Temer serviu para discutir a agenda de trabalhos à frente da instituição.

Publicidade

De acordo com relatos da próxima procuradora-geral Raquel Dodge, o presidente Michel Temer teria indagado a respeito da data e horário da sua posse em setembro, já que teria que viajar aos Estados Unidos, no dia 18 de setembro, para a abertura da assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, no dia 19. Raquel Dogde ressaltou que o mandato atual de Rodrigo Janot termina no dia 17 de setembro e afirmou que por motivos de problemas de agenda, a posse será na parte da manhã, ao invés da tarde.

O encontro entre Raquel Dodge e Michel Temer ocorreu no Palácio Jaburu, em Brasília, por volta das 22 horas da noite de terça, segundo imagens que foram captadas por um cinegrafista da Rede Globo de Televisão. Entretanto, o mais intrigante, é que o encontro não constava na agenda oficial do presidente Michel Temer.

Publicidade

O Palácio do Planalto confirmou as tratativas do encontro dadas pela nova procuradora-geral. A reunião entre Temer e Dodge, ocorreu justamente no mesmo dia em que a defesa do mandatário do país, entrou com solicitação juntamente ao Supremo Tribunal Federal (STF), para que acate suspeição de Janot, como procurador-geral da República, nos trabalhos de investigação implementados pela Procuradoria. Os advogados de Temer alegam ainda que Rodrigo Janot atua, de modo que faz "perseguição pessoal" ao presidente da República. Rodrigo Janot decidiu não fazer comentários a respeito do assunto.

Porém ,ao ser questionado pela imprensa, o motivo de o encontro entre o presidente Michel Temer e a nova procuradora-geral Raquel Dodge, não constar na agenda oficial, o Palácio do Planalto afirmou que a razão dessa medida, se deve ao fato de ambos terem agendado a reunião em cima da hora, através de telefone, na mesma noite do encontro. Raque Dodge foi indicada por Temer como Procuradora-Geral da República e seu nome foi aprovado pelo Senado Federal, por meio de sabatina. Ela era a segunda indicada de uma lista tríplice apresentada pela Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR). #PGR #Governo