Ocorreu nesta terça feira (2), a votação da denúncia contra #Michel Temer. A denúncia feita pelo procurador Rodrigo Janot, no mês de junho, afirma que o político recebeu propina de Joesley Batista, e condena Temer tanto por corrupção passiva, quanto Rodrigo Loures por ter recebido a mala com o dinheiro.

Na época, Temer disse que nunca pediu e não recebeu nada, porém nas gravações feitas por Joesley, ele pede o dinheiro e indica Loures como seu homem de confiança. No dia combinado, investigadores da Polícia Federal flagraram Loures saindo correndo de um restaurante com uma mala com 500 mil reais.

Votação

O início dos trabalhos ocorreu às 9 horas, porém a votação só aconteceu, assim como previsto, após atingir o quórum necessário, determinado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para a votação da denúncia, de 342 deputados, ou seja, 2/3 do total de deputados (513), que foi alcançado logo ao meio dia e meio.

Publicidade
Publicidade

O relator Abi-Ackel teve 25 minutos para apresentar seu relatório e então o advogado de Temer também teve direito a se manifestar pelo mesmo período de tempo. Quatro parlamentares, dois da oposição e dois a favor de Temer também falaram.

Atingindo o quórum necessário e terminado os discursos dos políticos se deu início a votação.

A votação foi nominal, começou pelos deputados de um estado do Norte e, após, os deputados de um estado do Sul, cada parlamentar teve 15 segundos para concluir seu voto. As opções eram "sim", "não" ou "abstenção". Sendo que o "não" significou o apoio ao afastamento do #Presidente Temer, ao contrário do que ocorreu no Impeachment da ex-Presidente Dilma Rousseff.

Resultado

Já era previsto por jornais e sites que a denúncia não seria aprovada, e isso se concretizou hoje na Câmara.

Publicidade

Agora, Temer prosseguirá com seu trabalho normalmente e só poderá ser julgado após o término de seu mandato, que deverá ocorrer no final do ano que vem, ou em uma nova denúncia, se vier a ocorrer.

Nova denúncia contra Temer

Segundo o Portal Terra, a equipe de Rodrigo Janot já está trabalhando em uma nova denúncia contra Michel Temer, porém ainda não há data para a apresentação. Segundo a fonte, não se sabe ainda se ele será julgado por obstrução de investigações e organização criminosa, em uma ou duas peças separadas. O procurador prefere que seja as duas juntas em uma só denúncia. De qualquer modo, a nova denúncia deverá passar pelo mesmo caminho (CCJ e só depois pela Câmara). #Corrupção Política