Publicidade
Publicidade

Um dos mais respeitados generais da cúpula militar do Exército Brasileiro [VIDEO], Edson Leal Pujol, resolveu se manifestar sobre a grave crise brasileira, principalmente, devido à #Corrupção desenfreada que atinge a todos os poderes da República, como: Executivo, Legislativo e Judiciário. O #general Edson Pujol é atualmente, o Comandante Militar do Sul, na hierarquia da instituição.

Entretanto, após toda a polêmica gerada, a partir das declarações do general Antonio Hamilton Mourão, que havia se expressado durante um discurso recentemente, em que chegou a avaliar a necessidade de implementação de uma "intervenção militar" no país, em decorrência do descalabro dos crimes relacionados à corrupção, chegou a vez do comandante sulista das Forças Armadas "mandar" o seu recado.

Publicidade

Vale ressaltar que as manifestações do general Mourão acabaram colocando o comandante-geral do Exército, general Eduardo Villas Bôas, numa verdadeira "saia-justa", em relação ao ministro da Defesa do governo do presidente da República Michel Temer, Raul Jungmann. Naquela ocasião, o ministro chegou a pedir que o o general Villas Bôas se manifestasse sobre o caso envolvendo a palestra do general Mourão. Villas Bôas elogiou o militar, mas ponderou que as diretrizes do Exército são dadas por ele (Villas Bôas).

Recomendação do Comandante Militar do Sul

O general Edson Leal Pujol, que goza de grande prestígio no meios militares, resolveu deixar um recado dirigido à sociedade brasileira, principalmente, em se tratando da situação enfrentada pelo país em uma escalada de corrupção sem precedentes nas últimas décadas.

Publicidade

O militar declarou que a população que esteja se sentindo extremamente insatisfeita com a situação do país, que possa ir às ruas se manifestar 'ordeiramente', porem, não para incendiar o pais, não seria isso, segundo o comandante militar.

O general Pujol ressaltou ainda que ele não poderia ir às ruas se manifestar, ao afirmar que seria o povo que tem que decidir qual o país que todos queremos, já que há uma insatisfação geral na nação e ele também estaria insatisfeito". As novas declarações provenientes do círculo culminaram em mais uma grande repercussão e foram dadas pelo general Edson Pujol, na Associação Comercial de Porto Alegre no Rio Grande do Sul.

Num determinado momento de seu discurso, o general indagou a todos os presentes, quem estaria insatisfeito com a situação do país e teria ido para as ruas expressar a sua insatisfação e ponderou que se ficarmos todos reclamando, apenas insatisfeitos e inconformados, não vamos mudar as coisas. O general foi ainda mais longe ao concluir que se os nossos representantes não estão correspondendo às expectativas das pessoas, vamos mudar. #Crise no Brasil