Publicidade
Publicidade

Enquanto aguardava pelo início da votação que terminou com vitória na decisão da Câmara de barrar a denúncia contra si [VIDEO], o presidente Michel Temer (PMDB), passou mal durante o começo da tarde desta quarta-feira, dia 25, e precisou ser hospitalizado.

Encaminhado ao Hospital Militar da Base de Área (HMAB), Temer foi diagnosticado com obstrução urológica e submetido a uma sondagem vesical, procedimento em que um cateter é introduzido da uretra à bexiga para drenar a urina. As informações foram veiculadas pela Agência Brasil.

Temer deixou o hospital por volta das 20h, acenando para jornalistas. “Estou inteiro”, disse antes de seguir para sua residência, no Palácio do Jaburu, onde acompanhou o desfecho da votação que terminou com vitória por 251 votos favoráveis contra 233 contrários ao arquivamento da #denúncia apresentada em setembro pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

Publicidade

Na ocasião, o ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, acusou Temer de integrar uma organização criminosa batizada de “quadrilhão do PMDB” na Câmara. O presidente também é acusado de obstrução da Justiça. Com a decisão da Câmara, Temer não responderá pelo processo durante seu mandato, mas poderá ser investigado após o fim de sua administração, que se encerra em 31 de dezembro de 2018. #Michel Temer #Câmara dos Deputados