Publicidade
Publicidade

Após recuperar seu mandato em votação decidida por seus colegas de Senado na última semana [VIDEO], o senador #Aécio Neves (#PSDB-MG), comunicou ao presidente interino do PSDB [VIDEO], senador Tasso Jereissati (CE), que não deixará o cargo de presidente da sigla.

Durante a conversa entre os dois caciques tucanos, Aécio disse, porém, que continuará licenciado do cargo até a próxima convenção do partido, marcada para o dia 9 de dezembro. As informações são da Agência Brasil

A disputa entre Tasso e Aécio gerou uma guerra silenciosa no ninho tucano. Segundo informações da rádio Jovem Pan, o cearense e seus aliados estariam pressionando Aécio para que Jereissati se tornasse presidente de forma definitiva, preparando a continuidade de seu mandato durante a convenção do partido.

Publicidade

A estratégia foi recebida com descontentamento pela ala mineira do partido, que ficou ao lado de Aécio, incentivando o ex-governador de Minas Gerais a se manter de forma afastada do cargo até a nova eleição interna.

Acusado de envolvimento em esquemas de corrupção, Aécio se licenciou da presidência do PSDB em maio, após a divulgação de ligações telefônicas onde foi gravado solicitando o pagamento de propinas ao empresário Joesley Batista, da JBS.

Em virtude das denúncias, Aécio foi afastado de seu mandato de senador após decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, que acatou pedido do ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Acusado de corrupção passive e obstrução da Justiça, Aécio conseguiu recuperar seu mandato e escapar das sanções impostas pelo STF no último dia 17 de outubro, quando o plenário do senado optou por devolver o mandato do tucano por 44 votos contrários às medidas do STF contra 26 favoráveis.

Publicidade

#Lava Jato