Publicidade
Publicidade

O ex-presidente da República Luiz Inácio #Lula da Silva (PT) deseja se candidatar novamente à presidência na eleições de 2018, mas o petista corre um grande risco de ficar de fora da corrida presidencial se for condenado em segunda instância pelo caso do tríplex no Guarujá, em Litoral de São Paulo.

Lula foi condenado em primeira instância pelo juiz federal Sérgio Moro por supostamente ter recebido o imóvel em forma de propinas da empreiteira OAS, após ter favorecido a empresa em contratos com a estatal Petrobras. O petista acusa o magistrado de ter agido de forma parcial em seu processo.

Ameaça a Moro

Desde o começo das investigações da Operação Lava Jato, quando os processo foram encaminhados para o juiz federal Sérgio Moro dar a sentença final em primeira instância, o ex-presidente Lula vem executando diversos ataques ao magistrado, acusando o mesmo de ter acordos com a Rede Globo de Televisão [VIDEO] para derrubá-lo e conseguir prendê-lo.

Publicidade

Em uma palestra, o ex-presidente ameaçou ganhar do juiz federal Sérgio Moro nas urnas, ainda o desafiou a se candidatar à Presidência da República se tiver coragem para derrotá-lo nas urnas durante a corrida presidencial do ano que vem.

Ameaça ao Luciano Huck

Com grandes boatos de que o apresentador de TV Luciano Huck possivelmente irá ser um dos candidatos à Presidência da República em 2018, o petista também não mediu palavras ao falar da possível candidatura do famoso. Ele também o ameaçou ganhar nas urnas durante a corrida presidencial.

Lula é o primeiro colocado na corrida presidencial. Segundo a pesquisa do Instituto Datafolha [VIDEO], o petista está variando entre 29% e 35% das intenções de votos, liderando absolutamente em todos os cenário, seguido do deputado federal Jair Messias Bolsonaro (PSC-RJ), que fica com cerca de 20% das intenções de votos.

Publicidade

Lula agora espera sua sentença em segunda instância pelo caso do tríplex no Guarujá, pois o juiz federal Sérgio Moro o condenou a 9 anos e meio de prisão. Agora o Tribunal Regional Federal da 4°Região (TRF-4) deve analisar a sentença final de Moro e decidir se manterá ele ou modificará.

O ex-presidente Lula, para participar das eleições presidenciais de 2018, aguarda que o TRF-4 modifique a condenação de Sérgio Moro e o absolva desse processo. Assim, o petista poderá ser candidato à Presidência da República e é um forte candidato para ganhar a corrida ao Palácio do Planalto no ano que vem. #Ameaça #Sergio Moro