O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), relator da Lava Jato, Edson Fachin, determinou o arquivamento de um inquérito contra os senadores do #PMDB Romero Jucá e Renan Calheiros, o ex-presidente, também do PMDB [VIDEO], José Sarney, e Sérgio Machado, ex-diretor da Transpetro. Eles eram acusados de tentativa de obstruir a Lava Jato.

A decisão do relator da Lava Jato se baseia em um pedido do ex-procurador geral da República, Rodrigo Janot, que havia solicitado o arquivamento por falta de provas. A denúncia havia sido feita baseada em gravações de conversas gravadas entre Machado e os integrantes da cúpula do PMDB.

Porém, os investigados não devem ficar tão tranquilos.

Publicidade
Publicidade

No despacho do ministro, ele afirma que o arquivamento está sendo realizado por falta de provas, porém, caso elas surjam, o inquérito pode ser reaberto.

As gravações de Jucá foram divulgadas em maio do ano passado. A famosa frase de Jucá dizendo ser necessário "estancar a sangria" foi dita exatamente nessa conversa. Em outro momento também gravado por Machado, Calheiros afirma ser necessário regulamentar as delações premiadas. Já Sarney profetizou e disse que uma delação da Odebrecht seria mais poderosa do que "metralhadora ponto 100". #Dentro da política