Publicidade
Publicidade

O ex-presidente do Estados Unidos da América, #Barack Obama, veio até o Brasil para fazer uma palestra na cidade de São Paulo, e nesta diversas figuras públicas e da alta sociedade estiveram presentes para prestigiar o que o primeiro presidente negro da América do Norte tinha para falar.

O mesmo esteve presente no evento cercado de agentes do FBI para proteger a integridade do ex-presidente, já que quem ocupa o cargo mais alto do poder executivo do Estados Unidos da América acaba se tornando um ícone para a sociedade norte-americana, e só quem teve contato com o Obama foram figuras muito importantes, assim como Ronaldo 'Fenômeno', ex-jogador de futebol, porém um vereador da cidade não teve a mesma sorte.

Publicidade

Suplicy expulso?

#Eduardo Suplicy é integrante do Partido dos Trabalhadores e foi o vereador eleito mais votado na cidade de São Paulo nas eleições municipais de 2016 [VIDEO], porém, o mesmo tentou ter um contato com Barack Obama durante o evento, sabendo que Ronaldo teria conseguido falar particularmente com o ex-presidente para falar de seus projetos sociais, Suplicy também queria saber a opinião de Obama sobre a 'Renda bBsica Mínima da Cidadania', que é um projeto de Eduardo Suplicy para que todos os brasileiros, incluindo os mais ricos, recebam R$ 800 do governo mensalmente.

O vereador da cidade de São Paulo percebeu "que tinha uma brecha" entre os seguranças do ex-presidente do EUA e aproveitou para furar o bloqueio e entregar a carta falando sobre o seu projeto para Obama, porém, segundo o Eduardo Suplicy, quando estava falando em inglês que gostaria de saber a opinião de Obama sobre a renda básica universal, o mesmo pegou a carta e disse que iria responder, porém, ao final do diálogo, o vereador de São Paulo foi olhado nos olhos por Barack Obama e percebeu que estava sendo puxado pelas costas pelos seguranças do ex-presidente.

Publicidade

Revolta de Suplicy

Eduardo Suplicy afirma que ficou bravo na hora da situação e disse aos agentes americanos que foi senador por três mandatos e é, atualmente, vereador da cidade, exigindo respeito à sua figura como um dos representantes políticos do Brasil, na hora o vereador disse "please, respect me, don't push me" [VIDEO], que significa 'me respeite por favor, não me empurre', mas ainda sim Eduardo Suplicy está feliz por ter conseguido entregar a carta pessoalmente ao Barack Obama e, provavelmente, terá sua resposta da opinião do próprio sobre o assunto.

O exemplar do livro de Eduardo Suplicy sobre a renda mínima já havia sido entregue aos agentes do FBI antes de começar a palestra. #expulsão