Publicidade
Publicidade

No cenário político atual, é muito difícil determinar quem está mais enfraquecido: Michel Temer ou o PSDB [VIDEO]. Os dois maiores articuladores do impeachment da presidente Dilma Rousseff, pouco mais de um ano após sua saída, se encontram com as costas na parede e vivendo de migalhas.

Os dois grupos do #PSDB no Congresso se encontram enfraquecidos, tanto os tucanos governistas, como os opositores. Quem é a favor do governo vê sua imagem prejudicada simplesmente por se associar a Aécio Neves. Já os cabeças pretas não conseguiram nem tirar Bonifácio de Andrada, aliado de Aécio, da relatoria da denúncia contra Temer.

Cada vez mais, deputados da base aliada do governo reclamam do espaço dado ao PSDB.

Publicidade

Secretário de governo, Antonio Imbassahy (PSDB) já é ignorado por diversos líderes do Centrão, segundo o repórter da GloboNews, Gerson Camarotti.

O jornalista também disse existir uma possibilidade de reavaliação do espaço do PSDB após passada a votação da segunda denúncia na Câmara dos Deputados. Porém, quando da primeira, também houve essa expectativa e Temer recuou.

Já Cristiana Lôbo, também da GloboNews, afirmou que ter o PSDB no governo é considerado para Temer como um troféu. E disse existir um pacto entre os quatro ministros tucanos: se um sair, todos saem. Segundo Lôbo, Temer está tão enfraquecido que não tem poder para trocar um ministro ou um líder nas Casas Legislativas. E concluiu dizendo que Temer será um "presidente sitiado" caso consiga escapar da segunda denúncia. #Dentro da política