Publicidade
Publicidade

O deputado federal Jair Bolsonaro é considerado pré-candidato às eleições em 2018. [VIDEO] Algumas pesquisas eleitorais mostram ele e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores (PT), como os nomes com mais chances de vencerem o pleito de 2018. No entanto, Bolsonaro já lamenta um possível golpe no ano que vem. Para ele, a eleição de 2018 tem sim risco de ser fraudada. Ele garante que, não havendo nenhum tipo de fraude, deve-se estabelecer como um dos nomes a chegar ao segundo turno, seguindo firme e forte. A fala dura do deputado, que é líder da extrema direita, chocou parte dos eleitores, que temem que realmente haja uma insegurança política no país. [VIDEO]

Jair Bolsonaro diz que se não houver fraude estará no segundo turno nas eleições de 2018

O político, em entrevista ao jornal 'Folha de São Paulo' publicada nesta segunda-feira (20), deixa claro que é diferente de todos os candidatos que estão nas Eleições e quem escolhe ele como representante, dificilmente muda o seu voto.

Publicidade

Por isso, Bolsonaro acredita que a única coisa que poderia deixá-lo fora de um segundo turno seria uma fraude nas eleições. Ainda é cedo para dizer quem realmente tem chance a chegar no segundo turno, mas o parlamentar aparece com dois dígitos em todas as pesquisas feitas até o momento.

Luciano Huck pode aparecer como candidato em 2018 em possível aposta do novo

Para ter certeza de quem tem mais chances de ganhar a presidência, as alianças precisarão ser estabelecidas. Algo novo, por exemplo, pode chamar a atenção do eleitor. Muita gente aposta, por exemplo, no apresentador Luciano Huck, da Globo, como uma possível terceira opção na briga que deve se polarizar entre Bolsonaro e Lula. Caso seja candidato, Luciano deve sair do ar ainda no mês de dezembro. Alguns partidos já manifestaram o desejo de terem o marido de Angélica como candidato, mas ele, no início do ano, chegou até a negar que tivesse a fim da ideia.

Publicidade

Bolsonaro apoia intervenção das Forças Armadas no Brasil em meio ao caos

Outro tema tratado pelo político foi a atuação das Forças Armadas diante de eventos importantes. Para o deputado, quando existe o caos, os militares tem a missão e o dever de intervirem no país, citando, inclusive, o que está estabelecido na constituição brasileira. Oficialmente, as Forças Armadas já declararam diversas vezes que não tem qualquer desejo de tomarem o poder e que, no máximo, ajudariam a manter a democracia. #Eleições 2018 #Jair Bolsonaro