Publicidade
Publicidade

O deputado federal e pré-candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, foi entrevistado por Bruno Chateaubriand e Leo Dias, no programa “The Bate-Boca”, exibido pela rádio Mix Rio FM, nesta quarta-feira (1). [VIDEO]

Em um jogo rápido de perguntas e respostas, Bruno perguntou ao parlamentar qual o programa que ele mais gosta na TV. Sem titubear, Bolsonaro respondeu: “Eu gosto muito do Chaves”. Leo Dias riu bastante. “Gosto é gosto”, falou o deputado federal.

O humorístico Chaves é exibido pelo SBT desde a década de 1980. O programa conquistou gerações e continua até rendendo bons índices de audiência para a emissora de Silvio Santos nos horários em que é exibido.

Publicidade

Sem tempo para ir ao cinema

No jogo rápido de perguntas e respostas, Bolsonaro foi perguntado sobre qual seu filme preferido. “Muito tempo que eu não assisto um filme, meu Deus do céu. Não tenho tempo (de ir ao cinema). Eu tô sem tempo de ver um bom filme”, afirmou.

Chateaubriand perguntou sobre a plataforma de streaming Netflix. “Nem isso, Estou há três a mknos estudando que nem um condenado. Voltei a ser um estudante”, explicou Bolsonaro.

O parlamentar se esqueceu, mas no mês passado ele foi ao cinema assistir “Polícia Federal – A Lei É para Todos”. Longa-metragem nacional que conta a história da Operação Lava Jato.

Bolsonaro foi, inclusive, ovacionado ao final da sessão e fez um discurso dentro da sala de cinema de um shopping do Rio de Janeiro.

Cidade Maravilhosa

Quando perguntado qual o lugar que mais gosta no Brasil, Bolsonaro respondeu Rio de Janeiro.

Publicidade

O parlamentar nasceu na cidade de Campinas, interior de São Paulo, mas fez sua vida política no Rio. Desde 1991, ele é deputado federal pelo estado.

Em relação ao pior lugar do Brasil, Bolsonaro não soube responder. “Eu sou apaixonado pelo Brasil, tenho andado o Brasil todo”, explicou-se, para fugir da pergunta.

Regime militar

O programa começou quente, com Leo Dias questionando Bolsonaro sobre o período do regime militar. O parlamentar deu a resposta de sempre e pediu para os jornalistas perguntarem a pessoas mais velhas como era o período que durou de 1964 a 1985.

Ainda sobre a ditadura, Bolsonaro falou que o melhor livro que leu foi “A Verdade Sufocada”, escrito pelo coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra. O coronel foi citado por Bolsonaro na votação que aprovou a abertura do processo de impeachment de Dilma Rousseff (PT), em 2016. O parlamentar se referiu a Ustra como “o terror de Dilma Rousseff”.

A entrevista completa pode ser assistida abaixo

#Bolsonaro 2018 #Seriado Chaves #Jair Bolsonaro